Agricultores de Ponta Porã vão vender toda produção de maracujá

ft-aefaf

Produtor mostra, orgulhoso, um pé carregado de maracujás


Os agricultores do assentamento Itamarati, em Ponta Porã (MS), garantiram a venda de 100% da produção de maracujá por meio de uma parceria entre a Associação da Escola Família Agrícola da Fronteira e a empresa Bio Frutas.
Por conta do acordo, a empresa, especializada no processamento de polpa de fruta orgânica, fornece insumos e assistência técnica, pagos com parte da produção. A vantagem é que o restante da colheita é comprado pela própria Bio Frutas ao preço de R$ 1,53 o quilo.
“É um preço bom porque a comercialização de toda a produção está garantida”, disse Vítor Carlos Neves, coordenador do setorial da Agricultura Familiar da Unisol.
De acordo com Neves, as lavouras envolvidas na parceria são certificadas para produção orgânica. O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) custeou 80% da certificação e os 20% restantes ficaram a cargo dos agricultores.
As lavouras ocupam área de 10 hectares, distribuídos entre 22 agricultores. Os preparativos para a parceria começaram em maio de 2012 e o plantio, efetivamente, teve início em fevereiro deste ano. A expectativa é de colher 200 toneladas de maracujá nos meses de outubro e novembro próximos.
Até o final de agosto, mais 30 pessoas serão inseridas no programa e outros 10 hectares de terra serão preparados. “Esse novo grupo começará a produzir em janeiro de 2014”.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM