Agricultura familiar e cooperativismo são abordados em encontros no Distrito Federal

Foto: Unicafes

Foto: Divulgação / Unicafes


Delegados e delegadas de cooperativas de Agricultura Familiar e de Economia Solidária, representantes de 20 estados da federação, participaram do 4º Congresso Unicafes (União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária) e do 8º Encontro Nacional do Cooperativismo Solidário, que aconteceu na semana passada, entre os dias 21 e 23 de maio, na sede da Contag, no Núcleo Bandeirantes/DF.
Na presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, de secretários de estado e de representantes de instituições parceiras convidadas, o presidente da Unicafes, Luiz Possamai, ajustou os acordos em torno das temáticas de produção agrícola familiar, do crédito para esta produção e dos investimentos para agregação de valor aos produtos.
Possamai reconheceu o valor dos programas e das políticas públicas que beneficiam os trabalhadores e trabalhadoras da agricultura familiar, mas ressaltou a importância da união em torno da aprovação da Lei Geral do Cooperativismo, que deve voltar à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) em breve.
O ministro Miguel Rossetto reafirmou o “compromisso do MDA com a Unicafes e com a luta das cooperativas dos trabalhadores do campo”, afirmou.
Oportunidades
A participação dos representantes do poder público e do BNDES e Fundação Banco do Brasil (FBB) veio acompanhada de boas notícias para a Agricultura Familiar e para o Cooperativismo Solidário. O MDA adiantou o esforço do governo federal para a aprovação da Medida Provisória 636/13, que permite o perdão das dívidas de agricultores familiares contraídas por meio de cédulas de produtor rural (CPR) vinculadas ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A MP foi aprovada pelo Plenário da Câmara dos Deputados no início da madrugada da quinta-feira, 22 de maio.
O perdão abrange dívidas originais de R$ 2,5 mil por operação. De acordo com o governo, o perdão favorecerá 44,5 mil operações, com impacto de R$ 91,4 milhões. Para quitação, haverá desconto de 85% se for à vista ou, no caso de parcelamento em até cinco vezes, de 75% para operações contratadas no âmbito da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e de 65% nas demais regiões.
Outra boa notícia veio do Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural (Denacoop), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Erikson Chandoha, diretor do departamento, informou que ainda este ano será lançada a 4ª Chamada Pública, focada na organização, no fomento e no desenvolvimento dos diretores e gestores e na profissionalização dos colaboradores que fazem o cooperativismo, em especial para quem faz a parte contábil.
No mesmo caminho veio a participação da FBB. O presidente José Caetano Minchillo assegurou que “cada dia que passa os editais serão mais presentes”. Temos uma parceria forte nos campos da agroecologia, agricultura familiar e economia solidária, “públicos prioritários da Fundação que estão aqui presentes”.
Fonte: Unicafes

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM