Artesanato promove viagem cultural pelos países latinos

É possível conhecer muito da cultura de um povo a partir do artesanato que produz. Uma feira como a Panamazonia, que reúne representantes do Brasil e de mais oito países da America latina e Caribe, promove uma viagem pelo universo do artesanato desses lugares. México, Colômbia, Guatemala, Bolívia, Venezuela, Uruguai, Peru, Chile e Brasil estão expondo suas experiências e produção de economia solidária e, também, artesanatos durante a feira.
“Estou muito feliz com o povo acreano por nos receber tão bem”, disse Carlos Antônio, artesão peruano. O interessante da feira é o encontro desses países que são distantes, mas acabam se tornando bem próximos. “Sempre que vamos a feiras de outros países, coisas diferentes nos chamam atenção”, comenta Rosana Facal, artesã uruguaia, que, em seu estande expões trabalhos feitos com cerâmica e barro. “Gosto muito das sementes acreanas, vou levar comigo colares e brincos”, afirma. Conhecer todos esses países e ainda contribuir para a economia do Estado, o que é um dos objetivos da feira.
O evento é importante para que haja esse intercambio cultural e a troca de costumes. “Estamos bem confiantes com a feira, pelo que se vê vai ser bastante compensador depois de tanto investimento”, disse Maria Braz, artesã acreana.
Outro fato importante presente no evento é a valorização do pequeno produtor e de cooperadores que atuam ativamente no mercado. “Fiquei muito feliz da oportunidade de expor o meu trabalho, lucrando e ajudando o Estado”, completa Maria.
A mistura de línguas, conhecimentos e cultura é um prato cheio pra quem realmente está disposto a conhecer e contribuir com a diversidade cultural. A Feira Panamazônia acontece no Horto Florestal, de 20 a 24 de outubro. Nela estão presentes cerca de 300 expositores. A maioria é composta por empreendedores solidários do Acre e dos Estados do Norte do Brasil. Mas há também representantes dos demais Estados brasileiros e dos demais países citados.
A Panamazônia tem por objetivo a promoção da economia solidário e a valorização do cooperativismo e associativismo no Brasil, na América Latina e no Caribe.
Fonte: Site da cidade de rio Branco.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM