Assentamento Mariana cria projeto com Ervas Medicinais

Que tal incluir as ervas medicinais como forma de prevenção e tratamento da sua saúde?

O uso de plantas para tratar doenças é tão antigo quanto a história da humanidade, mas saber conservar e usar cada tipo é fundamental para garantir que o remédio funcione.  

É pensando nisso que o Coletivo de Saúde do Assentamento Mariana cria o Projeto Mariervas: Ervas Medicinais. O objetivo é ter um canteiro com diversas plantas medicinais que possam ser utilizadas pelos moradores dos assentamentos e acampamentos do MST para cuidar da saúde, tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças. 

O Assentamento Mariana é um dos Assentamentos do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) presentes no município de Camamu. É uma das áreas de reforma Agrária mais antigas do Baixo Sul da Bahia, com mais de 30 anos de luta e resistência.

Segundo Simone de Jesus, responsável pelo setor de saúde da Brigada Ojefferson, o projeto será excelente para resgatar a medicina ancestral. “O intuito é ajudar o nosso povo com tratamento e combate a possíveis doenças e,.além disso, conscientizar a população que o natural é mais saudável.”

De início foi feito o mapeamento das ervas medicinais existentes no local, seguido de plantio das mudas, tanto no viveiro como na horta. Além disso a proposta é de que as áreas dos assentamentos tenham autonomia com relação à rentabilidade dos produtos naturais, podendo comercializar e gerar renda para a região.

“O Projeto Mariervas é uma grande oportunidade de valorização do saber tradicional do nosso povo e da nossa ancestralidade. Além disso, ele potencializa a produção das plantas medicinais que antes eram apenas cultivadas nos quintais produtivos e agora estão sendo produzidas em espaço coletivo para a comercialização de mudas e fitoterápicos. Assim ele gerando renda, autonomia e consequentemente o desenvolvimento sustentável em nosso Assentamento”, disse Sheila Assumpção, engenheira agrônoma e liderança da comunidade.

A Unisol está prestando assistência técnica e extensão rural para mulheres do Assentamento Mariana através do ATER Mulher com o intuito de colaborar na promoção do desenvolvimento rural sustentável, ampliando possibilidades no aspecto econômico, mas também no social e ambiental, visando fortalecer a autonomia regional.

O Projeto Mariervas ainda está no início de pesquisa, avaliando quais plantas são mais adequadas ao bioma da região, para assim ampliar a produção e adaptação das ervas. E em breve poderá contribuir numa vida mais saudável e natural para diversas pessoas

Post a Comment

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM