Catadores se preparam para receber certificado de capacitação

Catadores se preparam para receber certificado de capacitação
Os catadores que integram a Arxan (Associação dos Recicladores Xanxerenses Amigos da Natureza), em Santa Catarina, têm motivos de sobra para comemorar. Eles serão os primeiros a receber certificado de conclusão pelo projeto CATAFORTE (Curso de Capacitação para Fortalecimento do Associativismo e Cooperativismo dos Catadores de Materiais Recicláveis), iniciativa em parceria com a Fundação Banco do Brasil e Ministério do Trabalho. A solenidade de entrega dos diplomas será realizada no Centro Comunitário da Igreja Matriz, no dia 12 de março.
O CAFORTE foi desenvolvido pela Unisol Brasil que viabilizou aulas durante seis meses ministradas pela técnica Daniela Toigo. A formatura será seguida de outras atividades, como a apresentação do trabalho da Arxan, palestras e informações que giram em torno da reciclagem e, em especial, do projeto de regulamentação da profissão de catador, um dos objetivos do MNCR (Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis). Atualmente, a associação contabiliza a coleta de cerca de 40 toneladas por mês de resíduos sólidos na cidade.
Uma das presenças confirmadas para a solenidade é a do diretor tesoureiro da Unisol, Gilson de Jesus Gonçalves, do coordenador de projetos da Unisol Fábio Luiz Cardozo, de São Paulo, e do representante do MNCR Dorival dos Santos. Na lista de convidados está o prefeito de Xanxerê, Bruno Bortoluzzi, representantes da Incubadora Ites, do Sesc municipal e da Paróquia Senhor Bom Jesus, além de parceiros do projeto Arxan, entre outros.
CATAFORTE – Desenvolvido em São Paulo e em Santa Catarina pela Unisol Brasil, o programa já contempla um total de 1.200 catadores. O propósito é desenvolver ações de formação para autogestão e assistência técnica, voltadas à estruturação de unidades de coleta, triagem, processamento e comercialização de materiais.
No Estado de São Paulo o CATAFORTE atendeu 42 empreendimentos distribuídos em 22 municípios, sendo que alguns deles estão concentrados no Grande ABC. Já em Santa Catarina o projeto atende 12 instituições em 12 cidades. O projeto consiste em trabalhar desde conteúdos de economia solidária até o universo da reciclagem.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM