CNDH ouve Lula e vai encaminhar pedido de oitivas de Moro e Dallagnol

Órgão também quer ouvir o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil

O presidente da Unisol Brasil, Léo Pinho, que também preside o Conselho Nacional de Direitos Humanos – CNDH, esteve na sede da Polícia Federal em Curitiba nesta terça-feira, 17, para ouvir o ex-presidente Luís Ignácio Lula da Silva, preso naquela carceragem desde abril do ano passado. Ele estava acompanhado de Leandro Scalabrin e Ismael José Cesar, conselheiros do CNDH.

O objetivo da visita foi uma oitiva oficial do CNDH à queixa apresentada de que Lula teria sido vítima de violações de garantias constitucionais e dos direitos humanos.

“O Conselho recebeu a denúncia de violação de direitos e da seletividade ilegal no processo penal que culminou com a condenação do presidente Lula. Hoje, iniciamos a apuração desta denúncia com a oitiva da vítima, e continuaremos com a convocação para escuta do jornalista Glenn Greenwald, responsável pelo trabalho que ficou conhecido como ‘Vaza Jato’, vamos acionar o Ministério Público para ouvirmos o procurador Deltan Dallagnol, vamos convocar o ex-juiz Sérgio Moro e buscar informações e documentos em todos os órgãos citados na denúncia, incluindo o TRF4”, explicou Léo Pinho aos jornalistas e militantes da Vigília Lula Livre, assim que encerrou a visita. “Nossa intenção é produzir um relatório da apuração da denúncia até o final deste ano, e submetê-lo o quanto antes à apreciação do plenário do CNDH, que é quem toma as decisões sobre os possíveis encaminhamentos”, concluiu Pinho.

Se confirmadas as denúncias, o CNDH poderá pedir a anulação do processo contra o ex-presidente Lula, assim como levar o caso para julgamento de órgãos internacionais, como a Organização dos Estados Americanos (OEA) e ONU.

Você pode assistir à entrevista de Léo Pinho na saída do encontro com Lula neste link: https://www.facebook.com/Lula/videos/685857898549482/

Foto: Ricardo Stuckert

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM