Coleta seletiva: experiências bem sucedidas no Rio Grande do Sul

Evento em Canoas reuniu cerca de mil catadores

Evento em Canoas reuniu cerca de mil catadores


O Encontro Estadual de Catadores do Rio Grande do Sul, mais do que debater idéias, apresentar conceitos e servir para troca de experiências e informações, além de reunir em torno de mil catadores, contribuiu para mostrar a capacidade das cooperativas de prestarem serviços de coleta seletiva aos municípios e, dessa forma, gerar emprego, renda e arrecadação para os cofres públicos.
O evento aconteceu no dia 13 de junho, no Centro Esportivo São Luiz , em Canoas, município da região metropolitana de Porto Alegre, e contou com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; do governador do Estado, Tarso Genro; do secretário da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sesampe), Maurício Dziedricki; e do secretário de Resíduos Sólidos da Unisol Brasil, Clóvis Eduardo Aguiar da Silva, entre outros.
O Secretário da Unisol Brasil ressaltou como extremamente positiva a apresentação das experiências de prefeituras que contratam cooperativas para realização de coleta seletiva. Entre elas, a do próprio município de Canoas que há alguns anos destinava corretamente apenas 1% dos resíduos sólidos da cidade e aumentou esse percentual para 10% na atualidade com o apoio dos catadores.
Para Clóvis Eduardo, é preciso agora trabalhar para inserir mais pessoas dentro da economia solidária e, dessa forma gerar mais empregos, renda e agregar valor à mão de obra e aos produtos oriundos da reciclagem de materiais. “Está claro que as cooperativas são capazes de atender as demandas dos municípios por este tipo de serviço”, comentou o secretário
Durante o Encontro Estadual de Catadores, o secretário da Unisol Brasil fez uma explanação sobre “Beneficiamento do Plástico Mole” que, somente na região do Vale dos Sinos, envolve cerca de 20 cooperativas de beneficiamento de plástico e emprega aproximadamente 600 catadores cooperativados.
Ele também citou como exemplo de cooperativa bem sucedida a Coopercicla, que atua na área de compostagem e atende oito municípios da região de Santa Cecília do Sul com a participação de cerca de 8 mil trabalhadores. Já a Sesampe, por meio do titular da pasta, informou que na cadeia produtiva do PET, o Estado conta com nove mil recicladores e 45 mil trabalhadores indiretos.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM