Construção Civil

A Construção Civil é um setor estratégico da economia brasileira, gerador de um número muito grande de postos de trabalho. Nessa área, o atual governo federal tem investido fortemente em linhas de crédito e obras públicas.
Como forma de fortalecer a Economia Solidária nesse campo, aproveitando as diversas experiências de empreendimentos solidários no setor, articula-se o Setorial de Construção Civil, rede que discutirá a participação das Cooperativas da UNISOL Brasil nas atividades econômicas da área.
O Setorial envolve Cooperativas de engenheiros e arquitetos, de pedreiros e demais profissionais de obra, Cooperativas produtoras de insumos e produtos como fios elétricos, esquadrias, forros, conduletes, blocos e outros elementos pré-moldados, além de serviços de jardinagem e limpeza.
O objetivo é envolver o maior número possível de empreendimentos solidários dentro do universo de serviços e produtos que possam participar do Setorial da Construção Civil.
Além disso, trabalha-se para criar redes de articulação entre os empreendimentos, fortalecendo-os e dando-lhes condições de responder à demanda social frente ao déficit habitacional brasileiro.
INTEGRA
A Cooperativa Integra surgiu na Universidade de São Paulo, direcionando seus trabalhos à busca de opções para suprir o déficit habitacional da população de baixa renda. Além dos modelos tradicionais de previsão habitacional, busca permanentemente processos inovadores dentro da atual realidade urbana brasileira.
Dedica-se ao desenvolvimento, gerenciamento e execução de projetos de engenharia, arquitetura e urbanismo. As suas atividades incluem assessoria técnica à captação de recursos para empreendimentos, parcerias com o setor privado direito, cooperação com governos e organismos internacionais na implementação de políticas públicas, além de ações na área de saneamento ambiental.
Dentre os trabalhos já desenvolvidos pela Cooperativa Integra destacam-se estudo, projeto e implantação de mais de 5.000 unidades habitacionais em conjuntos de interesse social. Intervenção na área central de São Paulo, com estudos de mais de 1.000 unidades habitacionais de interesse social sendo 300 unidades executadas, dentre outros.
A Cooperativa Integra é composta de equipe interdisciplinar voltada para o fortalecimento de ações em autogestão e de outras cooperativas que compartilham dos princípios da Economia Solidária. Através de consultorias, gerenciamento de processo, projetos e obras que contribuem com o fortalecimento de redes econômicas e sociais.
COOPROFIS
COOPROFIS – Cooperativa de Trabalho dos Profissionais Operacionais do Setor de Construção Civil
Já no início da década de 1990, o padre Léo Commissari, pároco da Igreja São Geraldo Magella, tinha a certeza de que através do cooperativismo os profissionais seriam melhor beneficiados no exercício de sua profissão. Citava, como exemplo, sua terra natal, Itália, onde esse tipo de empreendimento existia há mais de 100 anos, com resultados satisfatórios.
Atuando junto às comunidades carentes da região do ABC, o padre Léo convidou um grupo de pedreiros, ajudantes e carpinteiros que trabalhavam na construção de igrejas, capelas e centros comunitários, a criar uma cooperativa no ramo da Construção Civil.
Durante quase um ano, esse grupo se reuniu para debater a filosofia do cooperativismo e montar o estatuto da Cooperativa. Assim nasceu a COOPROFIS, em janeiro de 2003.
Com inúmeras obras finalizadas, outras em andamento e vários projetos, a COOPROFIS adota um programa contínuo de desenvolvimento de qualidade e está habilitada a executar desde pequenas reformas até grandes obras de ampliação ou de novas instalações.
CASA NOVA
Cooper Casa Nova – Cooperativa de Construção Civil Casa Nova
A Cooper Casa Nova surgiu em janeiro de 2005, da iniciativa de um grupo de trabalhadores e trabalhadoras do município de Chapecó, oeste de Santa Catarina, especializado na construção civil e com uma nova visão de desenvolvimento, baseado no empreendedorismo solidário.
A Cooper Casa Nova atua em pequenas e grandes obras, desde a construção de casas e barracões até edificações de prédios.
Os atuais 40 cooperados, todos eles profissionais com larga experiência, acreditam que somente na auto-organização e na autogestão dos trabalhadores é possível distribuir renda com dignidade.
Conscientes de seu trabalho e convictos que estão no caminho certo, os trabalhadores e trabalhadoras da Cooperativa planejam o futuro.
Na visão dessa gente é preciso organizar a mão-de-obra existente, bem como os trabalhadores em situação de falta de moradia, oferecendo-lhes a oportunidade de terem sua própria casa.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM