COOPCAMATE RECICLAGEM E A LUTA DOS JOVENS DA ECOSOL

COOPCAMATE RS

Equipe da COOPCAMATE. Crédito: o EES.


 
Mais uma iniciativa com liderança jovem mostra a liderança na ecosol. Ana Paula, presidente da Coopcamate, de Canoas (RS), relata a história do EES: “Em 1986 teve início a associação dos carroceiros, quando cinco pessoas catavam materiais em carrinhos na rua e traziam para fazer a triagem no espaço cedido pela associação dos moradores do bairro. Constituímos a cooperativa em 14 de novem- bro de 2003. Isto aconteceu devido à solicitação de uma empresa parceira que só poderia destinar os materiais para uma cooperativa. Hoje temos 29 cooperados”. Os produtos iniciais foram materiais recicláveis coletados por uma empresa privada no município de Canoas (RS), contratada pela prefeitura local.
A filiação à Unisol Brasil e Unisol RS ocorreu em 2011. “A entidade contribui conosco com a nossa inclusão em projetos de nível federal, por exemplo, o Cataforte III. Nos orienta e prepara para estarmos dentro dos requisitos exigidos. Esta fase do Cataforte dará mais impulso aos nossos objetivos”. O EES investe em ações com os mais jovens. “Temos projetos de aulas de música, aulas de violão e de canto”. A cooperativa já participou de outras atividades para o seu crescimento. Uma delas, de 5S, uma tipo de dinâmica de qualidade, fora promovida por uma consultoria, ao realizar uma série de reuniões e planejamento envolvendo professores e alunos da instituição de ensino Unilasalle, de Canoas.
WP_20140710_006

Cooperados e cooperadas no páteo da COOPCAMATE. Crédito; o EES.


 
Durante uma manhã, os alunos e professores dos cursos de Administração, Fisioterapia, Processos Gerenciais e Engenharia de Produção, juntamente com os cooperados, realizaram a organização e demarcação no galpão onde são mantidos os materiais recicláveis usados pela Cooperativa. Já durante a tarde ocorreu o fechamento do dia com uma reunião entre todos os participantes, na qual todos puderam compartilhar um pouco de suas experiências. “Se seguirmos tudo o que aprendemos com as reuniões vamos conseguir trabalhar melhor, e ter um retorno financeiro adequado”, projetou Eduarda Cortes, uma das cooperadas.
As ações aconteceram em parceria com o Tecnosocial Unilasalle, por meio da Incubadora de Empreendimentos Solidários. Ana Paula lembra: “O nosso desafio é a organização da coleta seletiva na cidade de Canoas. Nossas dificuldades são os catadores informais e a conscientização dos munícipes em fazer a separação correta dos materiais. Queremos superar isso, por meio da Central de Cooperativas de Canoas – Coopercan – ao fazermos a divulgação nos bairros atendidos pela coleta seletiva. Temos o apoio da Secretaria do Meio Ambiente, junto a diretoria de resíduos sólidos, responsável pela coleta seletiva no município, que imprime o folder informativo para entregar aos moradores, somada à divulgação na impressa local, no jornal e no rádio”, explica. “Para o avanço de nossas reivindicações, fazemos parte do Movimento Nacional dos Catadores (MNC)”, conclui.
Fontes: CAMP – Centro de Assessoria Multiprofissional – é uma organização não governamental, que mobiliza, organiza socialmente, educa, capacita, forma lideranças, pesquisa e sistematiza o conhecimento. E Coopcamate.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM