Cooperativas da construção civil se reunem em SBC

Por: Vanessa Selicani (vanessa@abcdmaior.com.br)
Fonte: ABCD Maior

 
O primeiro dia do Encontro do Setorial: Construção civil – empreendimentos filiados a Unisol Brasil, realizado nesta quinta-feira (27/03), em São Bernardo, reuniu cooperativas de oito estados brasileiros do setor. Os representantes das organizações trocaram experiências e ouviram palestrantes do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) na abertura do evento.
 


Sebrae investiu 25 mi de reais no setor nos últimos três anos.
Foto: Luciano Vicioni

 
Nos últimos três anos, o Sebrae e seus parceiros investiram 25 milhões de reais em micro e pequenos empreendedores da construção civil. O coordenador nacional da instituição, Paulo Baciuk, explicou que o setor está em seu auge desde 2007. “Foram 15 anos de completa estagnação, sem crescimento do país. Agora enfrentamos um boom no setor e não há mão-de-obra qualificada”, disse.
 
Parte dos investimentos é destinado a qualificação profissional. Os projetos patrocinados pelo Sebrae são elaborados com os sindicatos de cada estado, que indica as principais necessidades da região.
 
As cooperativas participantes, dos estados do Amazonas, Pará, Pernambuco, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tinham queixas em comum quanto ao preconceito ainda existente contra esse tipo de trabalhador e o desconhecimento dos cartórios civis das leis para cooperativas. A região do ABCD foi representada pela Cooprofis, de São Bernardo.
 
O vice-presidente da Coopertru, André Ronã de Souza, de Parintins, Amazônia, formou a cooperativa há seis anos, com um grupo de funcionários no ramo da construção civil que processavam empresas por problemas trabalhistas. “Hoje temos uma renda bem maior como cooperados. Recebíamos em média R$ 30 por dia, hoje chegamos a R$80”, contou.
 
A união dos parintinenses quase terminou há um ano por causa do último presidente, que levou dinheiro e a documentação da cooperativa. “Conseguimos nos recuperar graças à Unisol, que nos forneceu muitos cursos de capacitação e auxiliou na recolocação da cooperativa”, disse Souza. Em Parintins, faltam mestres de obra para trabalhar nas construções, que precisam ser importados de cidades vizinhas.
 
A Unisol (Central de Cooperativas e Empreendimentos Solodários) é uma associação civil sem fins lucrativos, de âmbito nacional, que defende o direito da classe trabalhadora, reunindo entidades e empresas coletivas. “A intenção do evento é fortalecer o cooperativismo e trocar experiências. Queremos provar que esse ramo vence os preconceitos e pode ser forte na economia”, explicou o coordenador da Unisol, Adelcke Rosseto Neto.
 
O encontro continua nesta sexta-feira (29/03), no Liau Hotels Park Suits, na Chácara Inglesa, em São Bernardo, às 14h.
 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM