Publicado em Deixe um comentário

Cooperativas do Ribeira conseguem financiamento para saneamento básico de propriedades rurais.

Cooperativas do Ribeira conseguem financiamento para saneamento básico de propriedades rurais As cooperativas Abam, em Miracatu, e Coopafarga, em Juquiá, ambas no Vale do Ribeira (região sul do Estado de São Paulo) conseguiram esta semana classificar seu projeto de saneamento básico junto ao Fundo Estadual de Recursos Hídricos. Com a aprovação, elas deverão implementar cerca de 50 unidades de saneamento básico em propriedades rurais associadas. Segundo Isnaldo Costa Jr., diretor da Abam e da CooperCentral VR (cooperativa de segundo grau à qual ambas são filiadas e que opera no âmbito da logística e da representatividade política), os recursos são da ordem de R$ 470 mil. Eles serão suficientes para implementar de forma piloto as unidades, na maior parte compostas por fossas biodigestoras. “Aqui no Vale do Ribeira a extensão de redes de saneamento é rara para propriedades rurais. Por isso parte do esgoto é despejada em cursos d’água, como rios e nascentes.” O financiamento, a fundo perdido – ou seja, não compete ao pequeno proprietário beneficiado devolver os valores –, ajudará a diminuir o volume de ligações de esgoto nos riachos que desaguam nos rios Juquiá e Ribeira do Iguape. “Além disso”, diz Isnaldo, “auxilia o pequeno agricultor a desenvolver produtos ecologicamente corretos.” A preocupação ambiental é uma constante das entidades de agricultura familiar e de economia solidária filiadas à Unisol, como é o caso da Coopafarga, da Abam e da própria CooperCentral. “Trabalhamos para que os empreendimentos filiados obtenham todos os certificados ambientais, desde os de boas práticas até os de produtos orgânicos”, diz o presidente da Unisol, Léo Pinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *