Copasub retoma funcionamento de fecularia e garante escoamento da produção de mandioca no sudoeste da Bahia

Mais de 1000 pequenos agricultores familiares da região tem sua produção absorvida pelo empreendimento da Unisol

O complexo industrial, depois de seis anos parado, voltou a funcionar no início de outubro, começando com uma capacidade de beneficiamento de 100 toneladas/dia da mandioca produzida na região de Vitória da Conquista.

A retomada foi motivo de alegria para os mais de 1000 agricultores familiares que terão, novamente, garantia de mercado de consumo para a sua produção. O presidente da Cooperativa Mista Agropecuária dos Pequenos Agricultores do Sudoeste da Bahia – Coopasub, Jean Carlos Batista, contou que, atualmente, a cooperativa possui com 2.232 filiados, de 18 municípios do Território Sudoeste Baiano, sendo cerca de mil cooperados dos municípios de Vitória da Conquista, Belo Campo e Tremedal, fornecendo a mandioca para a fecularia: “A expectativa tanto para a cooperativa, quanto para o setor empresarial é que aumente a produção a cada dia. E estamos readequando a fecularia para que ela possa processar até 200 toneladas por dia, enquanto os agricultores estão se adaptando a plantar variedades de mandioca com maior teor de amido”.

Anne Sena, presidenta da Unisol BA, também comemora a volta do funcionamento: “Esta retomada significa a possibilidade de ampliação da produção e também dos postos de trabalho da região. Sem contar que, com o adequado apoio técnico de gestão na base dos cooperados, para redução de custos e otimização dos processos, a produtividade irá se ampliar com um custo menor, significando uma renda maior para os empreendimentos. A Unisol BA será parceira neste processo!”

*Saiba mais sobre a Fecularia Vitória*

O complexo industrial foi inaugurado em 2011, com financiamento da Fundação Banco do Brasil, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, e contou, inicialmente, com o apoio de instituições como Sebrae, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Estadual do Sudoeste Baiano (UESB), e Governo do Estado. Entre os objetivos estavam o de assegurar que o fomento da cadeia produtiva fosse por completo, desde a pesquisa para o melhoramento de manivas até o descarte e reaproveitamento da manipueira (resíduo produzido a partir da fabricação da fécula).

Com informações de : http://www.sdr.ba.gov.br

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM