Decretada calamidade pública em Brasiléia e Rio Branco, no Acre

Acre-Observatorio da Diversidade Org enchente-2012-Agencia-de-noticias-11

Em Rio Branco são quase 87 mil atingidos pela cheia, sendo que 2.429 estão nos 26 abrigos disponibilizados pelo estado. Ao todo, são 123 mil pessoas atingidas no estado e 56 abrigos montados. Outros oito municípios do Acre estão em situação de emergência.

A medida permite que o governo local solicite recursos da União para ações de socorro e assistência às vítimas. A portaria que decreta estado de calamidade pública em Rio Branco e em Brasiléia, ambas no Acre, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) na quinta-feira (5). A decisão foi tomada por conta da enchente do Rio Acre que atinge os dois locais nos últimos dias.

Em nota, o Ministério da Integração explica que as duas cidades já viviam situação de emergência, mas a mudança permite que o governo local solicite recursos da União para ações de socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução.
Esta é a maior cheia já registrada do Rio Acre, que às 17 horas da quarta (4) estava com nível de 18,40 metros. Uma pessoa morreu e milhares estão desabrigadas. A Unisol Brasil se solidariza com a situação e pede que os leitores do site procurem formas de ajudar o Estado acreano.
Foi iniciada uma grande campanha, a SOS ENCHENTES ACRE. O movimento Acre Solidário recebeu apoio da Diocese de Rio Branco, que cedeu sua conta do Banco Brasil para receber doações em dinheiro. Depósitos de qualquer quantia podem ser enviados para conta corrente 500-2, agencia 0071-X, Banco do Brasil.
Outras campanhas também estão em andamento, encabeçadas pelo Governo do Estado, ou por artistas e outras entidades. Na capital acreana, Rio Branco, os donativos podem ser entregues na Central de Serviço Público (OCA), na Avenida Brasil; Palácio das Secretarias; Quartel da Polícia Militar; Casa Civil; Igreja Batista do Bosque; Supermercados Araújo do Tangará, Aviário, Izaura Parente e Via Chico Mendes; Secretarias e autarquias estaduais.
O limite de transbordamento do rio Acre é de 14 metros. Já são 40 bairros atingidos e quatro das cinco pontes que cortam a cidade, interditadas.Rio Branco e outros oito municípios acreanos tiveram situação de emergência reconhecida depois de inundações comprometerem parte das cidades.
O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, está no estado do Acre para visitar locais atingidos pelas inundações, acompanhar as ações já desenvolvidas e discutir novas soluções para o estado.”Estamos aqui para reforçar a solidariedade da presidenta Dilma Rousseff à população. A determinação é oferecer apoio integral ao Acre.”
Atendimento emergencial
Na quarta-feira (4), o estado do Acre deve receber um total de 17 mil kits de atendimento emergencial contendo acessórios de limpeza, higiene pessoal, kits infantis, cestas de alimentos, colchões e fraldas geriátricas, barracas e água mineral.
O envio de outros 20,2 mil kits foi autorizado pelo governo – esses somente para ajudar a capital -, assim como o empenho e a transferência de R$ 2.562.900 milhões para execução de ações de socorro e assistência.
Alimentação
O governo também autorizou, por meio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o envio de 42 toneladas de alimentos para serem distribuídos à população atingida pelas enchentes no estado.
Fontes: EBC, Portal Brasil e jornais online, como O Estado do Amazonas
Mapas do Estado do Acre – conheça os munícipios acreanos e os principais rios do Estado
 mapadoacre
mapa-acre

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM