Delegação Italiana está no Brasil e é recebida e acompanhada pela Unisol Brasil

Brasil Italia visita ES mesa reuniao e produtos
A Unisol Brasil recebeu esta semana uma delegação italiana, das cidades de Trieste e Bolonha, que veio em função do Programa Brasil Próximo. O grupo está com uma agenda repleta de atividades e tem conhecido experiências e projetos ligados ao Cooperativismo Social.
Na segunda e terça-feira, ocorreram as visitas para ver de perto as experiências de empreendimentos econômicos solidários e ações de Políticas Públicas (PPs) em São Paulo, São Bernardo do Campo (SBC-SP) e Santo André (SP). Na quarta e nesta quinta-feiras, teve lugar o Seminário Brasil Próximo, em São Paulo. Na sexta-feira, 15, está prevista uma reunião do Comitê Gestor do PRONACOOP SOCIAL (veja matéria sobre este assunto neste link http://unisol.coop/g2)
O Programa Braços Abertos recebeu os visitantes na segunda. Em seguida, a ‎Nutrarte, de SBC (SP), recebeu a comitiva e promoveu uma ‘roda de conversa’. A Nutrarte tem por objetivo os projetos de geração de renda, trabalho e arte da Rede de Saúde Mental, disseminando-os para a comunidade. Iniciada por Stella Maris Pinheiro, Coordenadora do Serviço de Saúde Mental de SBC-SP, a roda discutiu a Rede de Atenção Psicosocial (RAPS) da cidade. Um destaque importante dado durante a palestra é que esta Rede não tem nenhuma parceria com as Comunidades Terapêuticas.
Na roda de conversa também se debateu as experiências de ‎Cooperativas Sociais‬ na Itália, em especial as das cidades de Trieste e Bolonha. Participaram também a Nexus Emilia Romagna (ER), Central de Cooperativas Italianas Legacoop (entidade da região de ER), Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), Coordenação Nacional de Saúde Mental, Instituto Integra (SP), Unisol Brasil e Unisol São Paulo‬.
Já no Seminário Brasil Próximo – Cooperativismo Social, Leo Pinho e convidados compuseram uma mesa pela Unisol Brasil e ‎Unisol São Paulo, com Alberto Alberani, representante da Legacoop. Na mesa coordenada por Roberto Tykanori Kinoshita, Coordenador Nacional de Saúde Mental, Alberani apontou a importância da organização das Centrais de Cooperativas e a necessidade das cooperativas sociais se afirmarem como atores econômicos. Já Pinho colocou três pontos centrais para a discussão política à partir de decisões governamentais: não cortar dos benefícios sociais e previdenciários para quem participa das‪ Cooperativas Sociais‬; o avanço no marco legal e no reconhecimento das experiências atuais dos empreendimentos solidários e a criação de uma Política Nacional de Apoio e Fomento para a incubação, formação e estruturação de Cooperativas Sociais.
Sobre o Programa Brasil Próximo
O Programa Brasil Próximo é resultado de acordos entre os governos do Brasil e da Itália e tem por objetivo viabilizar projetos de cooperação com foco no desenvolvimento local, em parceria com estados e municípios.
Em dezembro de 2009 foi instalada em Brasília a Comissão Intersetorial para a gestão do programa. Criada pelo Presidente da República do Brasil, a comissão tem a missão de coordenar o programa e é formada por representantes de 18 ministérios. O decreto determina ainda que a Secretaria-Geral da Presidência da República seja responsável pela secretaria executiva da comissão.
O processo que antecedeu a criação do programa caracterizou-se pela integração das experiências de cooperação dos estados da Itália central – Umbria, Marche, Toscana, Emilia-Romagna e Liguria.
O Brasil Próximo valorizou competências específicas e iniciou o intercâmbio de experiências de políticas públicas bem sucedidas brasileiras e experiências italianas no campo do desenvolvimento regional integrado, vistas como viáveis para serem implementadas em alguns territórios brasileiros.
Inspiradas pela visão comum de que “um novo mundo é possível” do primeiro Fórum Social Mundial de Porto Alegre (2000), os estados italianos, comprometidos com a promoção de parcerias no setor da economia social e cultura com os governos locais no Brasil, deram início ao intercâmbio de experiências sobre as questões do desenvolvimento econômico local, políticas sociais e culturais.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM