Economia Solidária quer fatia da copa do mundo 2014

A elaboração de um kit de produtos da Economia Solidária para ser disponibilizado durante a Copa do Mundo, em 2014, em Porto Alegre, é um dos projetos que está em desenvolvimento no Difesol (Departamento de Incentivo e Fomento à Economia Solidária) da Sesampe. A expectativa de oferecer um kit elaborado e proveniente das cadeias produtivas da agroecologia e do artesanato foi manifestada pela diretora do departamento, Nelsa Fabian Nespolo, durante a Roda de Conversa sobre as Ações do Difesol, efetivada no dia 14 de setembro, na Sala de Reuniões do CDES. Ela destacou que o assunto está sendo gestionado junto ao Comitê Gestor da Copa-2014, que acolheu com entusiasmo a ideia. O projeto irá mobilizar os empreendimentos da Economia Solidária, cooperativas de artesões e outras atividades na área da cooperação e autogestão. Nelsa adiantou que o departamento já recebeu, inclusive, solicitação de protótipos para serem avaliados pelo Comitê.
A Roda de Conversa serviu, ainda, para socializar as ações que estão em andamento na Sesampe, como o projeto de criação do Conselho Estadual de Economia Solidária, a reciclagem de resíduos sólidos, o projeto RS+Justo e Solidário, as compras públicas na área da economia solidária e a Cadeia Binacional Solidária do PET, que compreende empreendimentos do Uruguai e do Brasil. A diretora assinalou que o projeto do PET está bem estruturado, uma vez que além dos contatos internacionais, foram promovidos seminários em cinco regiões que iniciaram a discussão sobre a cadeia solidária binacional do PET e que visa a implantação dos seguintes pólos regionais: região Metropolitana Delta do Jacuí, região do Vale do Rio Pardo, região Sul, região da Serra e região Noroeste Colonial, Alto Jacuí e Produção. A secretaria, por meio do Difesol formalizou parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, que através da FGTAS (Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social) atuará com vistas a capacitar 59 turmas de trabalhadores, com 20 alunos em cada uma, que irão atuar nos polos a serem implantados.
A construção da Cadeia Binacional Solidária do PET teve inicio com a missão de Intercâmbio Brasil/Uruguai, do governo do Rio Grande do Sul ao Uruguai, nos dias 15 e 16 de fevereiro de 2011. Naquela oportunidade, a comitiva brasileira, chefiada pelo secretário da Economia Solidária e de Apoio à Micro e Pequena Empresa, Maurício Dziedricki, apresentou, ao diretor de assuntos limítrofes do Ministério de Relações Exteriores do Uruguai, Daniel Betancur, uma proposta de formalização do primeiro termo de cooperação internacional entre os dois países, envolvendo o beneficiamento de rejeitos plásticos (garrafas PET) e sua transformação em matéria-prima para tecelagem. O projeto prevê a parceira de trabalho de uma cooperativa uruguaia e uma rede de cooperativas brasileiras.

Fonte: Site da Sesampe. 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM