Rede Traf e UNISOL debatem o turismo sustentável no Brasil

Promovido pela UNISOL Brasil, em convênio com o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), foi realizado o Encontraf (Encontro Nacional de Turismo Rural na Agricultura Familiar), na cidade de Cachoeiras do Macacu, no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 22 de junho. O objetivo foi à troca de experiências entre os envolvidos, além do debate sobre a criação do setorial de Turismo, que será o 11º da UNISOL.
De forma bastante produtiva, os presentes participaram das dinâmicas de grupo e colocaram opiniões sobre a parceria que possivelmente será oficializada durante a terceira edição do Congresso da UNISOL Brasil, em novembro deste ano. O novo setorial poderá divulgar os outros setores da UNISOL Brasil, como oportunidade de apresentar a Economia Solidária, as cooperativas, produtos e serviços, fortalecer a base de filiados e gerar trabalho e renda.
De acordo com o diretor presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes, faz alguns anos que a entidade se aproxima do debate com a Rede Traf, por meio da instituição Anda Brasil. “Estamos em processo de aproximação contínua, que nos próximos meses se converterá em ações concretas de diálogos com empreendimentos que vivem e se desenvolvem com o turismo sustentável e rural”, afirmou Lopes.
Conforme explicou o diretor secretário geral da UNISOL Brasil, Marcelo Rodrigues, a entidade fortalecerá o ambiente coletivo de geração de renda, Economia Solidária, aproximando pautas que são complementares. “A Economia Solidária pode se apresentar para o turismo como ação transversal, atuando desde as indústrias metalúrgicas até o setor da reciclagem, somando e descobrindo o que podemos produzir e desenvolver para atuar nessa cadeia”, ressaltou.
A instituição Anda Brasil está estruturada nos pilares da Red Traf. As caminhadas realizadas pela instituição são importantes ferramentas para a implementação de políticas sociais visando às pequenas comunidades rurais. O presidente da Anda Brasil, Ayrton Violento, disse que o momento é de fervilhar ideias para transformar em políticas e atender o público final que é o produtor rural, o pescador ribeirinho e comunidades quilombolas, entre outros. “Hoje contamos com 400 circuitos e algumas fragilidades. Nesse sentido, a UNISOL Brasil nos auxiliará com a solidariedade e a prática do comércio justo”, frisou.
Acompanhe o depoimento de alguns participantes do Encontraf:
“Estamos entendendo e percebendo o avanço neste setor. O turista gera resíduos e a área da reciclagem está envolvida nesse processo. Na cidade de Canoas, por exemplo, alunos de escolas locais nos visitam para receber informações sobre o descarte adequado de resíduos. Podemos espalhar essa ideia”.
Clóvis Eduardo Aguiar da Silva – coordenador geral da Cooarlas – Rio Grande do Sul.
“A criação do setorial de Turismo pode se consolidar a partir da negociação e avaliação de programas estratégicos. Podemos unir forças e desenvolver trabalho em conjunto para o benefício de todos”.
George Rebelo – coordenador de projetos no litoral do Piauí pela Cospe (Cooperação para o Desenvolvimento dos Países Emergentes). 
“Integramos a Rede Traf há mais de 10 anos. Agora estamos nesse processo de buscar parceria, porque assim aperfeiçoamos os trabalhos com Agricultura Familiar, trazendo a discussão do turismo rural dentro deste processo”.
Antonio Ricardo Milgioransa – coordenador estadual de Turismo Rural da Emater, Paraná.
“A UNISOL Brasil tem experiência mais avançada para atuar junto às associações e grupos de cooperativas. Temos poder de mobilização e articulação no estado de Minas Gerais, além de capilaridade significativa. Vejo com prosperidade uma futura parceria entre a entidade e aqueles que atuam na área do Turismo”.
Cléa Venina Ruas Mendes Guimarães – coordenadora técnica estadual de Artesanato e Turismo Rural, Minas Gerais.  
“A parceria vem ao encontro das necessidades que a Red Traf apresenta em todo o País. O Turismo Rural na Agricultura Familiar está na ótica da Economia Solidária. A UNISOL Brasil com a experiência que tem vem a somar e fortalecer o trabalho que realizamos desde 2004”.
Geraldo Donizete Lúcio – coordenador do Turismo Rural, na Secretaria de Turismo do Mato Grosso.
“Falta um elo maior que nos una do ponto de vista de uma estratégia de ação conjunta. A UNISOL Brasil traz esse elemento e nos mostra uma mística de organização social e de trabalho coletivo pautado na expectativa de construção social mais ampla. Essa parceria será enriquecida por conta das diferenças de ação e planos que cada instituição tem em um projeto estratégico que ajudará a desenvolver os agricultores familiares”.
Jose Osmar Fonteles – secretário de Turismo e Meio Ambiente do município de Jijoca de Jericoacoara, Ceará.
“Já estava na hora de fortalecer a rede com ações em conjunto, tendo ao lado uma instituição que dê suporte para que possamos divulgar cada vez mais o setor do turismo no Brasil. Esse é o momento e agora precisamos nos organizar enquanto rede para construir muito mais”.
Ariamélia Bandeira Cruz Feitosa – analista em extensão rural da Emater, Rio Grande do Norte.
[nggallery id=82]

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM