Encontro reúne 500 mulheres da Economia Solidária em Porto Alegre

Cerca de 500 mulheres que atuam à frente da Economia Solidária estiveram reunidas no dia 14 de setembro, em Porto Alegre, durante a segunda edição do Encontro Latino-Americano e Caribe, realizado no Ritter Hotel. O evento teve início no dia 13, com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e o secretário adjunto da Senaes (Secretaria Nacional de Economia Solidária), Roberto Marinho, entre outras autoridades. A ação foi promovida pela Sesampe (Secretaria da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa) com apoio de outras entidades de representação, como a UNISOL Brasil.
Representantes de Argentina, Venezuela, Paraguai e Uruguai, juntamente com empreendedoras solidárias de 18 estados brasileiros e de várias cidades gaúchas, abriram os trabalhos, relatando a realidade das mulheres da Economia Solidária na participação nos espaços de representação e nas políticas públicas. Em seguida, organizadas em grupos, por setores produtivos, a artesãs, catadoras, agricultoras, pescadoras, costureiras, cozinheiras e doceiras, quilombolas e as mulheres do setor de serviços, debateram sobre as condições de vida e trabalho, sobre formas de organizações e gestão, associada ou cooperada, e propostas de políticas públicas.
As trabalhadoras da Economia Solidária entendem que os empreendimentos associativos e cooperativos se constituem em alternativa à geração de renda, à oportunidade de trabalho e inclusão social e econômica. Apresentaram propostas e reivindicações, como a inclusão da Economia Solidária nos currículos escolares, capacitação, fácil acesso a crédito, política de comercialização, certificação e obtenção de selo para os produtos procedentes dessas iniciativas.
Também estiveram presente no encontro a coordenadora da Região Nordeste da UNISOL Brasil, Magda de Sousa Almeida, a coordenadora da Região Norte, Maria Dalvani de Souza, o assessor de relações internacionais da UNISOL Brasil, Victor Mellão, e a diretora do Difesol (Departamento de Incentivo e Fomento à Economia Solidária), Nelsa Fabian Nespolo.
Carta das Mulheres:
A partir dos debates realizados, foi consolidada a Carta das Mulheres da Economia Solidária. O documento contém propostas e estabelece as diretrizes de ações para a formulação de políticas públicas de apoio e fortalecimento ao setor. Ao final da tarde, após o encerramento do encontro, as participantes fizeram caminhada ao Centro de Porto Alegre.
Nelsa adiantou que a Carta também será distribuída pelas ruas da Capital. “Queremos provocar as outras mulheres para vir à este debate e acreditar nesta forma de desenvolvimento”, enfatizou. De acordo com a diretora, aproximadamente, 70% das pessoas que estão na Economia Solidária, seja no meio urbano ou rural, são mulheres.
Com informações da Sesampe.
[nggallery id=95]

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM