Fundação BB encerra atividades na Rio+20 com ações efetivas para catadores

Foto: Laura Muradi / Divulgação.


Catadores de materiais recicláveis de todo Brasil participaram de um momento histórico e decisivo na manhã dessa sexta-feira (22). Reunidos na Arena Socioambiental na Cúpula dos Povos, era visível a felicidade estampada no rosto de cada um. Com gritos de guerra e músicas que marcam a luta dos catadores, eles esperavam ansiosos pela solenidade. O evento foi divido em quatro momentos: assinatura de convênio; termo de concessão de terreno; protocolo de intenções para a implantação da Estrutura do Polo de Reciclagem do Jardim Gramacho e entrega simbólica de 48 chaves de caminhões do Projeto Cataforte Logística Solidária. Durante a solenidade, a UNISOL Brasil esteve muito bem representada pelo assessor da direção, Alexandre Antonio da Silva.
No Primeiro momento, aconteceu a assinatura do convênio, celebrado pelo Ministério do Trabalho e Emprego e a Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro com o objetivo de apoiar a organização seletiva em rede, de acordo com as políticas de saneamento do Estado, fomentando a implantação da Política de Resíduos Sólidos.
Em seguida, a assinatura do Termo de Cessão de Terra, concedido pelo Instituto Nacional e Colonização e Reforma Agrária – INCRA que dá direito à Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, de fazer uso da área, para a implantação do Polo de Reciclagem, no Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro. Na sequência, aconteceu a formalização da assinatura do Termo de Compromisso para a Implantação da Estrutura do Polo de Reciclagem do Jardim Gramacho e, no final, o ato de entrega simbólica das chaves dos caminhões. Após encerrada a sessão plenária, todos foram convidados a presenciar a entrega da chave de um dos caminhões da Rede Febracom (Federação de Cooperativas de Materiais Recicláveis e Resíduos Sólidos do Rio de Janeiro).
Compuseram a mesa, o Secretario Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho; o Ministro de Estado, Carlos Daudt Brizola; o secretário Nacional de Economia Solidária, Paul Singer; o vice-presidente de Desenvolvimento Sociambiental do Banco do Brasil, Robson Rocha; o presidente da Fundação Banco do Brasil, Jorge Streit; o diretor de Infraestrutura Social e Meio Ambiente do Banco Nacional de Desenvolvimento Social – BNDES, Guilherme Lacerda ; o diretor de Meio Ambiente da Itaipu Binacional, Nelton Miguel Friedrich; o representante da Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Gustavo Souto Noronha; o secretário estadual do Ambiente, da Secretaria de Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Minc; o presidente do Movimento Nacional dos Catadores (MNCR), Severino Lima Júnior; o representante do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis do Rio de Janeiro, Sebastião Santos (Tião); a catadora de materiais Recicláveis e representante do MNCR, Claudete Ferreira. Além de representantes do Governo Federal, do Banco do Brasil, Fundação BB e outras instituições.
Com as ações, a Fundação Banco do Brasil mais uma vez reafirma o compromisso que tem em melhorar a vida dos catadores do País. As ações são partes integrantes do Projeto Cataforte, que fortalece o associativismo e cooperativismo e estão presentes em 17 estados brasileiros e no Distrito Federal, com a parceria do BNDES, Ministério do Trabalho e Emprego/Senaes e Petrobras.
Fonte: Fundação Banco do Brasil. 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM