Governo federal institui novos comitês do Terra Forte

Programa contará com recursos de R$ 600 milhões

Programa contará com recursos de R$ 600 milhões


O governo federal instituiu na semana passada os comitês Gestor Nacional e de Investimento do programa Terra Forte. A iniciativa é voltada para a agroindustrialização de assentamentos da reforma agrária. O montante de R$ 600 milhões em recursos provenientes de parceiros como o Banco do Brasil, BNDES, Incra e governo federal foram destinados para a iniciativa.
Os comitês terão a função de analisar os pré-projetos apresentados pelos empreendimentos agrícolas. A coordenação do Comitê Gestor Nacional, que será responsável pela definição de diretrizes e a supervisão do programa, ficará a cargo do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).
O comitê de Investimento ficará a cargo da Fundação Banco do Brasil e terá como atribuição aprovar o roteiro e propor critérios para a seleção dos empreendimentos beneficiados.
Assessor da diretoria da Unisol Brasil, Alexandre da Silva destaca que a central de cooperativas teve papel fundamental na formatação do programa Terra Forte. “Fomos consultados pelo governo federal e nossa proposta foi a de favorecer os empreendimentos da economia solidária durante a avaliação dos pré-projetos”.
Apresentado em fevereiro deste ano, o Terra Forte terá duração de cinco anos, prazo que pode ser renovado de acordo com os participantes do programa. Na primeira seleção do projeto, 139 empreendimentos foram pré-selecionados.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM