MDS investe R$ 20 milhões em barragens subterrâneas

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) repassou R$ 10 milhões ao governo do Rio Grande do Norte para serem aplicados na construção de 1,3 mil barragens subterrâneas, alcançando 146 dos 167 municípios do estado.
Esta é a primeira parcela de um total de R$ 20 milhões destinados ao RN para a construção dessas tecnologias sociais.  A segunda liberação de recursos (mais R$ 10 milhões) ocorrerá quando a fase inicial for concluída. Ao todo, serão R$ 20 milhões e 2,6 mil barragens subterrâneas no estado.
A instalação de barragens subterrâneas em propriedades de agricultores familiares tem reduzido os efeitos da seca no semiárido, de acordo com o MDS. Trata-se de uma tecnologia de captação de água de chuva – a chamada segunda água -, destinada à produção agrícola.
O MDS financia a construção desses equipamentos por meio do Programa Cisternas, que integra o Programa Água para Todos, do Plano Brasil Sem Miséria. Os primeiros R$ 10 milhões para o RN foram repassados na última segunda-feira (27).
Para ter uma barragem subterrânea, os agricultores familiares precisam estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e já contar com acesso à chamada primeira água, destinada ao consumo humano.
A construção do equipamento requer a fixação de uma manta de plástico, transversal ao leito das enxurradas, permitindo que o terreno acima da barragem fique úmido. Um poço, construído no ponto mais baixo do declive do terreno, também serve para captação de água usada na irrigação do plantio.
“O investimento do governo federal para construção de equipamentos de segunda água vem crescendo muito, devido aos bons resultados obtidos com essas tecnologias, inclusive no atual período de estiagem prolongada”, diz o coordenador-geral de Acesso à Água do MDS, Igor Arsky. “A barragem subterrânea é o sistema que tem maior potencial de acúmulo de água, permitindo a produção de alimentos em grandes áreas, o que tem garantido alimentação para essas famílias”, completa ele.
O governo do Rio Grande do Norte já instalou 392 barragens subterrâneas, por meio de convênios com o MDS. No novo acordo, o estado dará contrapartida de R$ 469 mil.
Desde o início do Plano Brasil Sem Miséria, em 2011, o governo federal construiu 12 mil equipamentos para captação de água para contribuir com as famílias de baixa renda. A meta do Brasil Sem Miséria é implantar 64 mil desses equipamentos até o fim de 2014.
Além da barragem subterrânea, as outras tecnologias de captação de água para produção são barraginhas, bomba d’água popular, cisterna calçadão, cisterna enxurrada, tanque de pedra, barreiro trincheira e barreiro lonado.
Fonte: Ascom/MDS

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM