Ministro do MDA discute estratégias para promoção da economia solidária

MDA e FBES
A economia solidária tem se consolidado como alternativa inovadora para geração de trabalho e renda, bem como uma resposta a favor da inclusão social. Nesta segunda-feira (6), o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, se reuniu com representantes do Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES) para discutir o tema e estabelecer estratégias para potencializar a relação entre a economia solidária e os arranjos produtivos e organizativos da agricultura familiar. No final deste texto veja o vídeo sobre a reunião.
Durante o encontro, Patrus Ananias reforçou o compromisso da pasta com a atividade. “O MDA apoia a economia solidária por meio de políticas públicas do ministério como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e ações de fomento à agroecologia e agroindustrialização. Neste encontro, definimos uma ampliação dessa parceria, envolvendo órgãos do MDA que têm maior interface com a atividade como as secretarias de Agricultura Familiar (SAF) e de Desenvolvimento Territorial (SDT) e o Incra.”
“O objetivo é superar o individualismo e unir os direitos individuais e a dignidade humana aos valores coletivos”, acrescentou o ministro.
De acordo com a secretária-executiva do Forúm Brasileiro de Economia Solidária, Daniela Rueda, a atividade compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas, tais como cooperativas, associações, redes de cooperação e similares, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário. “Cerca de 60% dos empreendimentos economicamente solidários estão no meio rural, vinculados a atividades como agricultura, pesca e artesanato”.
A coordenadora executiva do Forúm pelo Instituto Marista de Solidariedade, Shirlei Silva, finalizou a reunião destacando a importância da participação do ministério na promoção da economia solidária e do cooperativismo. “O MDA é nosso parceiro no estímulo a uma vida mais justa para todos. Sobre a reunião desta tarde, nossa prioridade é reconhecer os empreendimentos economicamente solidários como sujeito da sua própria história e agente do desenvolvimento rural sustentável. Hoje, contamos com um cadastro nacional de empresas que exercem a atividade. Se o MDA nos reconhece dessa forma, sabemos que temos grandes avanços pela frente”, salientou.
Fórum Brasileiro de Economia Solidária
O FBES está organizado em todo o país em mais de 160 Fóruns Municipais, Microrregionais e Estaduais, envolvendo diretamente mais de três mil empreendimentos de economia solidária, 500 entidades de assessoria, 12 governos estaduais e 200 municípios pela Rede de Gestores em Economia Solidária.
Ranyelle Andrade
Ascom/MDA
 
https://youtu.be/8F264IaKKiU

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM