No Mato Grosso a Unisol Brasil e o PRONATUR se reúnem na Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer do Estado do MT

MT PRONATUR e SECRETARIA DE CULTURA

Geraldo Lúcio (UB), Cyntia Mattos, da SECEL e Luciano Borges, do PRONATUR.


O turismo rural na região Centro-Oeste é baseado nas belezas naturais da região. Destacam-se o Pantanal, a Chapada dos Guimarães, a Chapada dos Veadeiros, o Parque Nacional das Emas, Bonito, Pirenópolis, a cidade de Goiás, além do Distrito Federal.
Entretanto, ainda existe um forte potencial para roteiros não conhecidos do grande público, como aqueles de turismo rural solidário. Levando esta proposta, Geraldo Lúcio e Luciano Borges, do Projeto Rede Solidária desenvolvido pela Unisol Brasil (UB) e pelo PRONATUR, estiveram presentes, no dia 03 de agosto, na Secretaria de Estado de Cultura, Esportes e Lazer (SECEL) do Mato Grosso.
Eles se reuniram com Cyntia Mattos, superintendente de Cultura, para apresentação do projeto e proposta de parceria em Turismo Cultural e Economia Criativa. Na oportunidade, Lúcio falou sobre o Projeto Rede Solidária – MT, (veja informações completas sobre a Rede no final deste texto) que vem sendo desenvolvido na Baixada Cuiabana, em três municípios e seis empreendimentos econômicos solidários (EESs). E que estes EESs podem ser parte de roteiros turísticos ricos em história e cultura locais, incluindo visitas aos locais de produção artesanal.
Lúcio frisou que “esta Rede pode ser ampliada, e o referido projeto vem de encontro com o desenvolvimento do Arranjo Produtivo Local (APL) do Vale do Rio Cuiabá. Este tem como objetivo identificar as potencialidades locais e estimulá-las, visando o posicionamento dos produtos da agricultura familiar no mercado”.
Segundo Lúcio, o APL se identifica muito com o Projeto Redes tendo em vista a similaridade das metodologias que promovem a articulação e o fortalecimento de agentes produtivos de um mesmo território, ao desenvolverem atividades econômicas correlatas e possuírem vínculos de produção, interação, cooperação e aprendizagem.
Geralmente, o APL reúne empresas produtoras de bens e serviços finais, fornecedoras de insumos, prestadoras de serviços, comercializadoras, clientes, cooperativas, associações, representações, organizações de treinamento de recursos humanos, informação, pesquisa, promoção e financiamento, além de agentes públicos. A Unisol Brasil trabalha na mesma linha, com a diferença de atender os EESs em suas demandas individuais.
A exemplo do APL, o Projeto Rede Solidária – MT diagnosticou as potencialidades dos empreendimentos geradores de receitas, para em seguida, traçar um plano estratégico com foco no fortalecimento dos envolvidos na cadeia produtiva local. Agora, está em fase de desenvolvimento e em busca de parcerias afins.
O próximo passo da Unisol e do PRONATUR será ter uma audiência com o Secretário de Cultura, para fazer uma apresentação do projeto para um grupo maior da SECEL, e desta forma, propor o estabelecimento de um termo de parceria (termo de cooperação técnica).
Aqui neste link você poderá conhecer o mapa http://unisol.coop/g8 que é do Programa de Regionalização do Turismo do MT (dica do Blog Turismo Rural MT).
Uma das opções para visitas turísticas é a comunidade quilombola Associação Negra Rural Quilombo Ribeirão da Mutuca (ACORQUIRIM), parte do complexo Quilombolas Mata Cavalos, localizado no município de Nossa Senhora do Livramento (MT), seis km da sede e cerca de 55 km da capital Cuiabá (MT).
No local, o visitante (turista) poderá encontrar artesanatos, danças, comidas, sistema de produção da agricultura familiar, agroindústria e outras atividades típicas. Estas opções constam no Projeto de Produção Associada ao Turismo do referido município.

A Rede Solidária MT – é formada por cinco associações e uma cooperativa, sendo três empreendimentos – associações – de comunidades Quilombolas Tradicionais com sistemas similares de produção, um empreendimento – associação – produtor de mel com abrangência em vários municípios do Pantanal e dois empreendimentos, sendo uma cooperativa e associação, localizados numa área comum de atuação, praticando atividades diferentes, sendo uma a avicultura e a outra, em derivados da cana-de-açúcar.
Com atuação em três municípios do Território da Cidadania Baixada Cuiabana, Cuiabá, Poconé e Nossa Senhora do Livramento, ela tem por objetivo a organização de ações colaborativas entre os empreendimentos solidários, em busca de um melhor desempenho com resultados comerciais, capaz de fortalecer os agentes locais.
Em comum, a Rede tem o foco no desenvolvimento do capital social e do capital humano, bem como o aperfeiçoamento dos processos de criatividade e dos fluxos de produção, aspectos essenciais para o setor da agricultura e da agroindústria, contribuindo para produção associada ao turismo em geral e ao turismo rural na agricultura familiar. A vantagem do projeto está na ampla demanda, uma vez que o grande mercado potencial é o institucional, com os Programas Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).
Vale ressaltar que no município de Cuiabá, justamente por ser a capital do Estado do Mato Grosso, é onde está localizado o maior mercado consumidor, nas seis feiras livres que acontecem diariamente nos bairros, totalizando 60 feiras mensais, e ainda, na Central de Comercialização do Agricultor Familiar (CECAFEs), no Centro Atacadista de Hortifrutigranjeiros no Mercado Varejista de Hortifrutis, nas agências de eventos, hotéis, bares e restaurantes e outras empresas.
Fazem parte da Rede os seguintes empreendimentos: a ASSOCIAÇÃO DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO RURAL MISTA DO CINTURÃO VERDE, de Cuiabá (MT), com 140 associados e produtora de derivados de cana-de-açúcar; a ASSOCIAÇÃO DA COMUNIDADE NEGRA RURAL QUILOMBO RIBEIRÃO DA MUTUCA, de Nossa Senhora do Livramento (MT), com 230 associados e que produz quiabo, maxixe, cará, rapadura, melado, entre outros; a COOPERATIVA DOS PRODUTORS RURAIS DO CINTURÃO VERDE DO PEDRA 90 – COOPERCINT, de Cuiabá (MT), com 35 associados, que produz frangos caipiras; a ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E AGRICULTORAS AFRODESCENDENTES DA COMUNIDADE TRADICIONAL CAPÃO VERDE – AGRIVERDE, de Poconé (MT), com 23 associados e produtora de derivados de banana; a ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES FAMILIAR DA COMUNIDADE SÃO JERÔNIMO, de Cuiabá (MT) com 190 associados, que produz mandioca, milho, mamão, laranja, farinha de mandioca, abacaxi e outras variedades; e a ASSOCIAÇÃO DE APICULTORES DO ESTADO DE MATO GROSSO, de Cuiabá (MT) com 37 associados e fabricante de mel.
A Região Centro-Oeste – Somados os três Estados e o Distrito Federal, o Centro-Oeste brasileiro é composto por 466 municípios e população total de 14.058.094 habitantes. É uma região pouco povoada, apresenta densidade demográfica de aproximadamente 8,7 habitantes por Km2. A maioria reside em áreas urbanas 88,8%, apenas 11,2% moram na zona rural.
Abrange uma área de 1 606 371 km², segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do censo de 2010. A população absoluta do Centro-Oeste é a menor entre as demais Regiões (Sudeste, Sul, Norte e Nordeste).
Fontes: Blog http://turismoruralmt.blogspot.com.br/ e sites Brasil Escola, IBGE e Mundo Educação.
 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM