Palmitos e bananas constroem renda digna para 200 famílias de Sete Barras, cidade do interior de São Paulo


Sete Barras

Cooperados que fazem parte da Rede. Crédito: Rede Sete Barras.


 

Uma história de muito trabalho, perseverança, união e desejo de uma melhor condição de vida, fez com que um grupo de famílias, moradoras do município de Sete Barras, distante 200 km da capital paulista, constituísse, em 2003, a Cooperativa Agropecuária de Produtos Sustentáveis do Guapiruvú (Cooperagua), especializada na produção de banana e palmito pupunha.

Em 2012, para incrementar a produção, foi criada a Cooperativa de Agricultura Familiar de Sete Barras (Coopafasb), que produz os mesmos alimentos da Cooperagua. Ambas instrumentam ferramentas para a viabilização econômica dos empreendimentos solidários e instrumentalizaram a Rede Sete Barras. O município tem 13 mil habitantes distribuídos em mais de 45 comunidades. As cooperativas representam 16 comunidades, com 200 famílias na rede, incluindo ainda seis associações.

Segundo Gilberto Ohta, articulador da Rede, “os moradores de Sete Barras enfrentam um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado de São Paulo, onde a renda é muito baixa, devido às escassas possibilidades de trabalho. O índice de ocupação no campo é de cerca de 43%, um dos maiores do estado, com duas mil propriedades rurais somando cerca de 105 mil hectares e de uma grande riqueza ambiental”, ressalta.

Sete Barras Mapa

Sete Barras no mapa. Crédito: site municípios.com.br

A Rede Sete Barras tem crescido de forma expressiva, principalmente após a associação com a Unisol Brasil em 2012. Com o envolvimento da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAE) foram contratados dois técnicos. Assim, houve um grande avanço para viabilizar o plano de negócios, elaboração e mobilização de projetos junto aos produtores, colocando em prática parcerias para possibilitar a expansão. Tanto que a produção atual, por ano, é de 70 mil caixas de bananas e 40 toneladas de palmito pupunha. O Banco Mundial é um forte parceiro e financiador, tendo recebido cinco plano de negócios da Rede Sete Barras. Destes, dois planos estão em execução, dois estão prestes a terem o contrato assinado e um está em aprovação.

Atualmente estas parcerias, dentro do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) ocorrem com várias prefeituras paulistas: Campinas, Santo André, Mauá, Sorocaba, Embu e Sete Barras. Ohta comemora: “a grande e importante novidade é que a Rede Sete Barras fechou um contrato no valor de R$ 260 mil para o fornecimento de banana orgânica para as creches do município de Santo André. Este tipo de banana é novidade na alimentação escolar de São Paulo”.

Sete-Barras-sp

Entrada da cidade. Crédito site do jornal O Vale do Ribeira.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM