Plano organiza e reconhece os trabalhadores de material reciclável de Joinville


O prefeito de Joinville, Carlito Merss, a secretária de Assistência Social, Rosemeri Costa, e o diretor de Estudos e Divulgação da Secretaria Nacional de Economia Solidária, ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego, Valmor Schiochet, assinaram nesta segunda-feira (5/3) carta de compromisso que reafirma o plano de trabalho de organização e reconhecimento dos trabalhadores de material reciclável em Joinville. O plano de trabalho, no valor de R$ 995 mil, foi aprovado por meio do edital nº 4/2011 da Senaes/MTE e será executado nos próximos três anos.
O plano de trabalho será iniciado por uma pesquisa com até 350 recicladores, organizados em galpões ou não, com o objetivo de traçar um diagnóstico da realidade dessas pessoas. “Vamos verificar o que eles precisam, se é um espaço maior, capacitação, equipamentos de proteção individual, maquinário. Vamos ter uma fotografia real das prioridades dos recicladores”, explica a secretária de Assistência Social, Rosemeri Costa.
O plano também prevê, como contrapartida da Prefeitura, a ampliação de espaços para recebimento de material reciclável e a inserção dos recicladores no Cadastro Único da Secretaria de Assistência Social. Técnicos da Secretaria de Assistência Social, educadores sociais da Prefeitura e entidades estão participando desde o dia 24 de fevereiro de uma formação com o objetivo de prepará-los para desenvolver trabalhos com grupos organizados em associações e cooperativas. A formação está sendo viabilizada por meio da parceria entre a Secretaria de Assistência Social e a Furb (Universidade da Região de Blumenau).
E o trabalho dos recicladores já tem um destino certo: a Unipol (Cooperativa dos Trabalhadores na Indústria de Polímeros de Joinville), empreendimento filiado a UNISOL Brasil, que já está comercializando em Joinville, São Francisco do Sul, Rio Negro (PR), Mafra e São Bernardo do Campo (SP) grelhas para bocas de lobo com material 100% reciclado, Grelha Ecouni. A Unipol fornecerá galpão que será transformado em Central de Plásticos para os trabalhadores em reciclagem. “A Central de Plástico possibilita a formação de ciclo, com inicio na triagem do material finalizando em um produto com valor agregado e inovação tecnológica”, destaca o diretor da Unipol, Gilson Gonçalves.
A Central de Plásticos é fruto da atuação da UNISOL Brasil que trabalhou em Santa Catarina com o programa Cataforte (Programa de Fortalecimento do Associativismo e Cooperativismo dos Catadores de Materiais Recicláveis) que permitiu a formação, organização e construção de um plano de rede entre 9 empreendimentos de catadores de materiais recicláveis da região de Joinville e no Programa de Apoio as Empresas Recuperadas que aproximou a UNIPOL dos catadores o que permitirá que estes participem fornecendo materiais para a confecção da Grelha e outros produtos da linha Ecouni, linha esta de caráter sustentável desenvolvida pela UNISOL Brasil.
Além de fornecerem materiais para a confecção da grelha, os catadores, através da Central de Plásticos poderão beneficiar os materiais plásticos recolhidos pela coleta seletiva, transformando-os em matérias primas que serão comercializadas diretamente nas indústrias de plásticos, aumentando, desta forma, a renda e participação dos catadores neste seguimento.
Presente ao evento, Iraíde Ribeiro de Paula da Costa, coordenadora da Cooperanti, ressaltou que esse projeto significa um avanço para os trabalhadores em reciclagem, agregando maior valor ao produto. E solicitou ao prefeito que os recicladores sejam ouvidos na elaboração do Plano Diretor de Resíduos Sólidos de Joinville.
O prefeito Carlito Merss destacou que a Prefeitura precisa de parcerias para consolidar a organização do trabalho dos recicladores. “Vocês estão transformando o que hoje é considerado lixo em algo que respeita o meio ambiente”, enfatizou.
O diretor de Estudos e Divulgação da Senaes/MTE, Valmor Schiochet, ressaltou que o projeto de Joinville é transformador, proporcionando mais dignidade às famílias, e que a cidade aproveitará bem todos os recursos. “A efetivação do plano ‘Brasil Sem Miséria’, do Governo Federal, prevê aos recicladores melhorias nas condições de trabalho e ampliação das oportunidades de inclusão socioeconômica. E é isso que está acontecendo aqui em Joinville”, disse.

Grelha confeccionada pela UNIPOL, em Joinville.


Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Joinville. 
 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM