Presidente da UNISOL Brasil faz visita ao Uruguai

Presidente da UNISOL Brasil faz visita ao Uruguai, entre os dias 2 e 3 de setembro como um dos representantes da soiedade civil brasileira ao lado do Prof. Paul Singer da Secretaria Nacional de Economia Solidária/ Ministerio do Trabalho e Emprego,representante do governo brasileiro nas discussões promovidas pela Aladi – Associação Latino Americana de Integração – no encontro “Diversoss enfoques da Economia Social: As empresas recuperadas e outras formas associativas”.
A Aladi, organismo de integração regional que trabalha as questões da cooperação interncaional, promoveu entre os países que a integram – Argentina, Bolivia, Brasil, Chile, Colombia, Cuba, Equador, México, Paraguai. Peru, Uruguai e Venezuela – uma discussão considerada importante por todos os países, que estão estudando juntamente com a Aladi a possibilidade de elaborar um termo de cooperação entre os mesmos para o fortalecimento do coopeartivismo e da Economia Solidária.
Segundo Arildo, o que pode trazer de experiência desse encontro foi “que todos os países avançaram bastante com relação ao tema Economia Solidária e social, mas todos ainda tem seus limites, com relação as leis de crédito e a questão da legislação, ou mesmo a formação e assistência técnica. O grande desafio desses países é consolidar a Economia Solidária enquanto uma estratégia de desenvolvimento”, ponto citado como um dos obejtivos da participação da UNISOL nesse debate.
Todos os paises estão procurando dialogar através de seus respectivos representantes com um obejetivo em comum dento da Aladi, trazer o debate na promoção de políticas públicas para que seja um projeto econômico e social.
“Acho que todos os paises latino americanos tem buscado o fortalecimento para a integração regional do tema da Economia Solidária, todos os países e seus representantes da sociedade civil estão buscando trabalhar em conjunto para fazer acontecer de fato a integração Latino Americana.”, afirma Arildo Mota Lopes, Presidente da UNISOL Brasil.
Arildo cita ainda dois momentos importantes no encontro que guiaram o debate enquanto conceito de Economia Solidária e metodolgia para o melhor desenvolvimento do encontro nas falas do Prof. Paul Singer, Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil, e do Dr. Pablo Guerra, Prof. da Universidade da República do Uruguai.
Os representantes da sociedade civil do Brasil e da Argentina propuseram quatro pontos enquanto estratégia nessa disussão para fortalecimento das relações externas: a integração política e cultural dos povos; o mapeamento comum das experiências já existentes dos países participantes da Aladi; a integracção produtiva e a questão do comércio justo, que isso seja trabalhado principalmente nas regiões fronteiriças; e que os países adotem uma integração na política pública pro desenvolvimento dessa forma organizativa. “Eu espero que os governos dos respectivos países entendam a Economia Solidária enquanto uma estratégia política para o desenvolvimento de outras formas organizativas de trabalho”.
 
Confira a publicação que saiu no jornal do Uruguai a respeito dessa visita, na área “acervo” do nosso site.
 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM