Presidentes do Mercosul reconhecem a importância da Recomendação 193 da OIT

 Ponto 35 da Declaração Conjunta dos Presidentes dos Estados membros do Mercosul afirmou que os presidentes do bloco “reconhecem a Recomendação 193 da OIT (Organização Internacional do Trabalho” como ferramenta essencial para promover o desenvolvimento das cooperativas nos Estados Membros do Mercosul.  Prometeu também sua aplicação ao nível das políticas de integração para avançar rumo ao desenvolvimento econômico, social e de equilíbrio da região, mediante o fortalecimento das iniciativas de cooperação transfronteiriça, a inserção da cooperação no estabelecimento de cadeias produtivas regionais e respostas socioeconômicas solidárias aos problemas da coordenação, em desvantagem promovendo entre os Estados Partes diálogo ativo com as partes interessadas representativas do setor cooperativista”.
A sessão plenária contou com a participação da presidentes da  Argentina, Cristina Fernandez, da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, além dos governantes do Paraguai, Fernando Lugo, e do Uruguai, José Mujica. Os países são membros plenos do grupo. Também compareceram o presidente venezuelano, Hugo Chávez e Rafael Correa, cujo país estudo passar do status associado para a plena adesão.
Antes do início da sessão, os chanceleres dos países do bloco assinou acordo de livre comércio com a Palestina, o que coloca o Mercosul como o primeiro mecanismo de integração para assinar acordo dessas características com os palestinos.
Na Cimeira, o grupo analisará o processo de adesão da Venezuela ao bloco e a possível tomada de medidas protecionistas contra a crise global.
Ao mesmo tempo, foi aprovada resolução para que todos os países bloqueiem o acesso de barcos com bandeira das Ilhas Falkland (Malvinas) aos seus portos, em trânsito ou das ilhas cuja soberania reclama historicamente à Argentina.
Para finalizar, a Cúpula do Uruguai transferiu a presidência pró-tempo do Mercosul na Argentina. Na ocasião, Mujica disse que  “resultados positivos foram alcançados pelo grupo em seus 20 anos, apesar de imensas dificuldades no exterior”.
Fonte: ACI Américas. 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM