Projeto Cataforte – Fortalecimento do Associativismo e Cooperativismo dos Catadores de Materiais Recicláveis.

A UNISOL Brasil, Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários, está desenvolvendo o projeto CATAFORTE, uma parceria da SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária) através do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), com a Fundação do Banco do Brasil, que teve início no começo de 2010 e já está em andamento, tendo completado um terço de sua proposta, com previsão de encerramento em outubro deste ano.
Dentro deste projeto foram contemplados os estados de São Paulo e Santa Catarina para ser executado em empreendimentos filiados ou não a UNISOL dos respectivos estados. O projeto CATAFORTE beneficia 1.000 catadores do estado de São Paulo e 200 em Santa Catarina.
Com o objetivo de desenvolver ações de formação para autogestão e assistência técnica, voltadas para a estruturação de unidades de coleta, triagem, processamento e comercialização de materiais.
No Estado de São Paulo, o projeto Cataforte atende 42 empreendimentos distribuídos em 22 municípios: região oeste da grande SP, Grande ABC, região sul da capital, centro (são Carlos e rio claro) e noroeste do estado que compreende 11 cidades. Já em Santa Catarina o projeto atende 12 instituições em 12 municípios: regiões norte, oeste e litoral do estado.
O projeto consiste em trabalhar desde conteúdos de Economia Solidária até o universo da reciclagem, visando o fortalecimento dos empreendimentos em ambos estados.
Os cooperados que participam desta formação recebem além da formação e assistência uma cesta básica por mês e um kit EPI (equipamento de proteção individual) com bota, luvas, jaleco e protetor auricular.
Para Luiz Henrique, representante do Movimento Nacional dos Catadores (MNCR), este projeto foi uma longa batalha junto ao Governo Federal, que após muitas idas e vindas se concretizou. “Este projeto é um processo novo, que contou com o apoio do governo Lula através do M.T.E./Senaes, e Fundação Banco do Brasil que não foram meros executores e sim nossos parceiros”.
Jony ex-diretor de fomento do Ministério do Trabalho e Emprego, agradece as entidades públicas que tem contribuído para o sucesso do projeto dos catadores e afirma “temos que aproveitar a oportunidade para construir elementos para a organização de uma política publica para o setor. Serão 21 projetos em 18 estados atendendo 10.600 catadores. Este projeto será uma vitrine e um cartão postal de visita para nós”. reforçando que este projeto tem o acompanhamento direto do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM