Recuperar empresas, trabalho árduo, mas perfeitamente viável

Uniwidia é exemplo de cooperativa bem sucedida surgida de massa falida

Uniwidia é exemplo de cooperativa bem sucedida surgida de massa falida


Transformar uma empresa em crise numa cooperativa de trabalhadores bem sucedida é um trabalho difícil, mas viável. Uniforja, Unimáquinas, Unipol e Uniwidia, entre outros empreendimentos espalhados pelo Brasil, são exemplos disso.
Mas para que a iniciativa seja bem sucedida, é importante que os trabalhadores busquem o máximo possível de informações, afinal, eles deixarão a condição de empregados e passarão a atuar como empreendedores.
A Unisol Brasil orienta grupos de trabalhadores interessados em constituir uma cooperativa para viabilizar um novo negócio a partir da empresa em crise. Os procedimentos variam conforme a situação da companhia, setor de atuação, etc.
“Há desde uma investigação sobre as condições da empresa em crise, incluindo medidas judiciais, constituição do grupo para formação da cooperativa, até o assessoramento para viabilização do novo negócio”, explica Gilson de Jesus Gonçalves, secretário geral da Unisol Brasil.
Gonçalves lembra que uma empresa em crise tem dificuldades de mercado. Clientes e fornecedores resistem em realizar novos negócios. No começo, os trabalhadores têm dificuldades de gestão. Judiciário e Ministério Público nem sempre compreendem que o modelo de recuperação da empresa pode ser a melhor solução para todas as partes envolvidas, sem contar que a saída de alguns integrantes com maiores conhecimentos sobre a empresa pode tornar a recuperação ainda mais difícil.
Cientes das dificuldades e informados dos procedimentos a serem adotados, os trabalhadores interessados devem se reunir para discutir as estratégias, de preferência com a participação dos funcionários reticentes, pois é uma forma de eles entenderem melhor o funcionamento do negócio e, quem sabe, até mudarem de idéia e aderirem ao projeto.
Outro problema comum é a falta de formação dos envolvidos. Naturalmente, a maioria deles nunca teve um cargo como administrador. É um dos principais problemas detectados, tanto em matéria cooperativista quanto em gestão de empresa. É uma questão que merece toda a atenção para que a cooperativa tenha êxito.

Publicar um comentário