Rede Terra em parceria com Fundação Banco do Brasil e BNDES inauguram Viveiro do Cerrado

Recuperar 500 hectares de áreas degradas na Bacia do Rio São Bartolomeu – este é o principal objetivo do Programa São Bartolomeu Vivo, coordenado pela Fundação Banco do Brasil e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Em parceria com a Rede Terra, filiada da UNISOL Brasil em Goiás, foi inaugurado o CRA (Centro de Recuperação Ambiental) do Baixo São Bartolomeu – Viveiro do Cerrado, na cidade de Cristalina, Goiás.
A solenidade ocorreu às margens da BR 040 que liga o Sudeste à capital federal e contou com a presença de 300 lideranças locais, entre dirigentes dos parceiros do projeto, autoridades públicas municipais e estaduais, ambientalistas e lideranças das associações de agricultores familiares da base da Cooperativa Rede Terra.
Na ocasião, o presidente da Fundação Banco do Brasil, Jorge Streit, frisou a necessidade da região de Cristalina, que é grande produtora de alimentos, voltar sua atenção para a preservação desta importante bacia hidrográfica, para que continue a produzir alimentos de qualidade.
Durante a inauguração foram entregues os certificados “Amigos do Rio São Bartolomeu Vivo” aos agricultores familiares dos municípios de Luziânia, Cristalina e Cidade Ocidental, que já haviam recebido mudas nativas do Cerrado e reflorestado trechos do rio que passam por suas propriedades.
[nggallery id=55]

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM