Secretário destaca parceria entre MDA e instituições financeiras

A parceria do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) com as instituições financeiras contribui para o avanço do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O secretário Nacional de Agricultura Familiar do MDA, Valter Bianchini destacou essa cooperação, na última quarta-feira (16), na abertura do Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito do Desenvolvimento: Condições e Possibilidades.
O evento, realizado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), teve o objetivo de tratar do financiamento, do desenvolvimento econômico e da atividade produtiva no País.
Bianchini também citou o Programa Terra Forte, que recebe projetos de agroindustrialização e comercialização voltados aos assentamentos da Reforma Agrária, bem como o Programa Ecoforte que promove a produção sustentável, a intensificação das práticas de manejo e de sistemas produtivos orgânicos de base agroecológica – como faz parte do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Brasil Agroecológico).
“O MDA tem compromisso com o desenvolvimento rural sustentável. Representamos um segmento onde nossas políticas públicas são voltadas para mais de quatro milhões de agricultores familiares em diferentes biomas do País, com diferenças de renda, acesso à terra e às políticas públicas. Nos esforçamos em atender e lutar sempre por uma inclusão cada vez maior”, disse o secretário.
“Em 2002, o Pronaf aplicou R$ 2,1 bilhões e, em 2013, aplicamos R$ 20,2 bilhões em mais de 2,2 milhões de contratos. O Programa está presente, por exemplo, em agriculturas mais consolidadas no Sul e no Sudeste, no microcrédito produtivo no Semiárido até o fortalecimento de cadeias do dendê, da seringueira e da castanha na região da Amazônia”, acrescentou Bianchini.
Estavam presentes na abertura do Seminário representantes do Bancoob; do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); do Departamento de Regulação do Banco Central; do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); e o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Gaetani.
Fonte: MDA

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM