Publicado em Deixe um comentário

Evento reúne mais de 300 pessoas na Tríplice Fronteira

Bella Unión, onde o encontro será realizado, faz fronteira com a cidade brasileira de Barra do Quaraí e com Monte Caseros, na Argentina
Bella Unión, onde o encontro foi realizado, faz fronteira com a cidade brasileira de Barra do Quaraí e com Monte Caseros, na Argentina

Representantes da Unisol Brasil estiveram entre os mais de 300 presentes ao Encontro da Tríplice Fronteira. Realizado pela RECM (Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul), nas cidades de Bella Unión (Uruguai) e Monte Caseros (Argentina), entre os dias 29 e 30 de julho, o evento reuniu representantes de empreendimentos solidários dos países-sede e do Brasil, e teve como propósito o intercâmbio de informações entre os participantes.
“O que mais me surpreendeu foi a integração entre as cooperativas. É algo que poderíamos fortalecer ainda mais por aqui”, destacou Magda de Souza Almeida, secretária de Políticas Afirmativas da Unisol e presidente da Coopertane (Cooperativa Múltipla União Popular dos Trabalhadores de Tancredo Neves), de Salvador (BA).
Segundo a secretária, no Uruguai e na Argentina é mais comum que mesmo cooperativas de segmentos diferentes de mercado mantenham relações comerciais entre si.
Além da troca de experiência, o evento também teve como foco a discussão do cenário atual do cooperativismo nos três países.
A RECM foi criada em 2001 com o objetivo de harmonizar a legislação de cooperativas nos países integrantes do Mercosul, por meio da padronização de processos como o registro, fiscalização e tributos.

Publicado em Deixe um comentário

Unisol Brasil participará de Encontro de Cooperativas da Tríplice Fronteira

Bella Unión, onde o encontro será realizado, faz fronteira com a cidade brasileira de Barra do Quaraí e com Monte Caseros, na Argentina
Bella Unión, onde o encontro será realizado, faz fronteira com a cidade brasileira de Barra do Quaraí e com Monte Caseros, na Argentina

O coordenador nacional do Setorial de Empresas Recuperadas, Bruce Gleiver Baiochi, e a secretária de Políticas Afirmativas, Magda de Souza Almeida, serão os representantes da Unisol Brasil no Encontro de Cooperativas da Tríplice Fronteira, dias 29 e 30 de julho, na cidade de Bella Unión, no departamento de Artigas, no Uruguai.
O evento, organizado pela Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul (RECM), tem o objetivo de discutir temas de interesse do segmento dentro do Mercosul como um novo marco normativo, criação de um fundo regional específico para o setor e a recuperação de empresas a partir do cooperativismo.
Baiochi acrescenta que o evento também é boa oportunidade de intercâmbio com outras cooperativas. A aproximação pode culminar em parcerias internacionais. “Além das explanações, a gente faz novos contatos e troca experiências, pois as cooperativas podem apresentar os trabalhos delas”, disse o coordenador do Setorial de Empresas Recuperadas.
Além da função exercida na Unisol Brasil, Baiochi é coordenador administrativo da Cooperativa dos Trabalhadores na Indústria de Polímeros de Joinville (Unipol), enquanto Magda é presidente da Cooperativa Múltipla União Popular dos Trabalhadores de Tancredo Neves (Coopertane), de Salvador (BA), especializada em itens de escritório produzidos com papel reciclado.
Durante o evento eles poderão apresentar as experiências obtidas por meio dos empreendimentos que eles coordenam, falar do atual panorama do segmento em que atuam no Brasil e as perspectivas para o futuro, entre outros assuntos.

Publicado em Deixe um comentário

Brasil vai sediar o 2º Fórum Mundial de Economia Solidária

O presidente da Unisol Brasil, Arildo Mota (primeiro à esquerda), durante plenária no Uruguai
O presidente da Unisol Brasil, Arildo Mota (primeiro à esquerda), durante plenária no Uruguai

O Brasil vai sediar o 2º Fórum Mundial de Economia Solidária, de 11 a 14 de julho, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. A informação consta no relatório apresentado pela delegação brasileira na 33ª Reunião Plenária das Cooperativas Especializadas do Mercosul , realizada na quarta-feira, dia 26 de junho, em Montevidéu, no Uruguai.
Além de brasileiros, o evento contou com a participação de representantes argentinos, uruguaios e venezuelanos. Na ocasião, inclusive, a Presidência Pro Tempore da RECM (Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul), que estava nas mãos do Uruguai, foi transmitida para a Venezuela.
O presidente da Unisol, Arildo Mota Lopes, participou da plenária e destacou as perspectivas promissoras para o cooperativismo nos países do Mercosul. “Estamos caminhando para avançar com a Venezuela e com outros países que pretendem aderir ao Mercosul. No cooperativismo, caminha bem a interação entre os governos e a sociedade civil e há grandes expectativas para em breve lançarmos o FCOOP Mercosul (Fundo das Cooperativas do Mercosul)”, comentou.
Durante a plenária, presidência Pro Tempore foi transmitida à Venezuela
Durante a plenária, presidência Pro Tempore foi transmitida à Venezuela

O encontro também serviu para acerto de detalhes do Encontro de Cooperativas da Tríplice Fronteira, marcada para os dias 29 e 30 de julho, na cidade de Bella Unión, no departamento de Artigas, no Uruguai. Todas as delegações presentes apresentaram relatórios de atividades, inclusive a Presidência Pro Tempore do Uruguai.
Fundo – Em relação à criação do Fundo das Cooperativas do Mercosul, as delegações trocaram opiniões sobre a situação atual e futura em cada país. O Brasil indicou que o tema tem sido discutido em diferentes ministérios, deixando claro o interesse do país na promoção do programa. O fundo serviria para financiar projetos relacionados às cooperativas e fomentar o desenvolvimento da intercooperação, com prioridade a empreendimentos que podem ser executados em áreas de fronteiras.

Publicado em Deixe um comentário

Presidente da Unisol participa de Plenária da RECM nesta quarta-feira

Arildo Mota Lopes representará a Unisol Brasil no Uruguai
Arildo Mota Lopes representará a Unisol Brasil no Uruguai

O presidente da Unisol Brasil, Arildo Mota Lopes, participará nesta quarta-feira (26/6), das 9h às 16h, da Plenária da RECM (Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul), na sede do órgão, em Montevidéu, no Uruguai.
A RECM é uma entidade bipartite com representação de órgãos governamentais ligados ao cooperativismo dos países do Mercado Comum do Sul. Participam também membros das confederações de cooperativas dessas nações.
Na pauta, relatório de atuação da presidência pro-tempo do Uruguai, questões nacionais relativas ao cooperativismo, situação do cooperativismo na Venezuela, análise do Fundo de Promoção das Cooperativas do Mercosul , preparação do Encontro de Cooperativas da Tríplice Fronteira, entre outros assuntos.

Publicado em Deixe um comentário

Formação do Fundo de Promoção das Cooperativas do Mercosul avança em Planária da RECM

Montevidéu, 18 de março de 2013 – O diretor presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes, e o assessor de relações internacionais, Victor Mellão, estiveram presentes na XXXII Plenária da Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul (RECM). Um dos temas debatidos foi a formação do Fundo de Promoção das Cooperativas do Mercosul (FCOOP), inciativa oriunda desta reunião e que já teve aprovação do governo uruguaio. No Brasil, as perspectivas também são favoráveis, pois no último dia 5 de fevereiro a Presidenta Dilma acatou o parecer da Advocacia Geral da União e a Exposição de Motivos do Senhor Ministro Interino das Relações Exteriores, da Senhora Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão e do Senhor Ministro do Trabalho e Emprego, favorável ao FCOOP; submetendo à apreciação do Congresso Nacional.
Outros informes feitos pela delegação brasileira foram sobre a Câmara Temática do Cooperativismo, inaugurada em 28 de novembro de 2012, com 32 membros, incluindo a UNISOL Brasil, e o lançamento do Plano Brasil Justo e Solidário, parte do Planejamento Plurianual 2012-2015, que prevê ações de apoio ao cooperativismo e à economia solidária, buscando a sinergia de ações entre os Ministérios que contam com programas relacionados ao setor. Em âmbito internacional, a presidência da Reunião informou que serão organizados dois grandes eventos ainda este ano: um encontro de cooperativas de trabalho e um encontro com as temáticas de gênero e juventude.

Publicado em Deixe um comentário

Oficina de negócios entre cooperativas do Mercosul lança 2ª edição de boletim

oficinanegocios
A Oficina de Negócios entre cooperativas do Mercosul, iniciativa da Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul (RECM), lançou a 2ª edição de seu boletim trazendo novidades da economia solidária no bloco. Entre elas, a intercooperação que hoje existe entre cooperativas do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais, de catadores e catadoras de materiais recicláveis e costureiras com cooperativas do Uruguai dentro da Cadeia Solidária Binacional do PET. Em 2013, já está programado para a 1ª quinzena de abril um encontro de cooperativas de consumo, e também iniciativas com empreendimentos dos parques turísticos e do setor leiteiro entre os países do Mercosul.
Veja o boletim clicando aqui.

Publicado em Deixe um comentário

Arildo Mota Lopes dá boas vindas ao público no Cenforpe

Iniciando os trabalhos do Seminário Nacional e 3º Congresso UNISOL Brasil, o presidente Arildo Mota Lopes, discursou na manhã desta quarta-feira, 21, no Cenforpe Ruth Cardoso, em São Bernardo do Campo, dando as boas vindas a todos os presentes, entre eles autoridades, representantes de empreendimentos solidários e sociedade civil.
“É uma satisfação enorme receber tantos amigos e, certamente, renderá muitos frutos não só para a UNISOL Brasil, mas para todos os empreendimentos”, discursou Lopes.
Seguindo o script do dia, o secretário geral da UNISOL Brasil, Marcelo Rodrigues, abriu espaço para o primeiro painel do dia ‘Crédito e Finanças Solidárias’, em que discursou sobre a Central de Cooperativas e seu espaço dentro da Economia Solidária.
“Um dos grandes debates da UNISOL são as linhas de crédito. Por isso, se faz necessário criar diretrizes estratégicas para que o assunto seja levado a todos os Estados”, disse Rodrigues. Segundo o secretário, uma das alternativas trabalhadas pela entidade é o Fundo de Investimento Solidário em parcerias com o Banco do Brasil, Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), entre outras.
A manhã contou com mais cinco painéis temáticos, entre eles Inovação e Tecnologia – mediado por Gilson Gonçalves, tesoureiro da UNISOL Brasil; Certificação – mediado por Israel de Oliveira Santos, coordenador nacional do setorial de Agricultura Familiar; Trabalho Decente e Marco Jurídico – mediado pelo Teonílio Monteiro, o Barba, diretor executivo da UNISOL Brasil; Economia Solidária e o Cenário Internacional – mediado por Roberto Marinho, secretário adjunto da Senaes (Secretaria Nacional de Economia Solidária); Desafio do Cooperativismo Social – mediado por Leonardo Pinho, secretário parlamentar da Câmara Federal dos Deputados.
Conforme explicou Barba, o trabalho decente está relacionado com lutas sindicais, em defesa da dignidade humana, salários iguais entre homens e mulheres, entre outras características. “Nesse sentido, a UNISOL Brasil faz parte de processo de organização social, para ajudar a diminuir ou acabar com o desfavorecimento do trabalhador”, ressaltou.
Para Marinho, que também é presidente pró tempore da Recm (Reunião Especializada do Mercosul), a Economia Solidária precisa resgatar concepções, muitas vezes esquecidas pelos próprios cooperativistas. “Por isso a criação da Recm foi fundamentada, a fim de auxiliar o cooperativismo e a economia social e solidária como planejamento estratégico”.
Pinho por sua vez discorreu sobre os desafios do cooperativismo social. Para ele é um segmento com vulnerabilidade econômica. “Trata-se de fatia específica que vem ganhando mais visibilidade. Existem mais de 200 cooperativas sociais só no Estado de São Paulo, e se diferem das cooperativas comuns por agregar valor de diversidade”, mencionou.
Com informações de Ricardo Constantino – assessor de comunicação da UNISOL Brasil para o Congresso. 
[nggallery id=106]

Publicado em Deixe um comentário

"Esse não deve ser um encerramento, devemos continuar trabalhando em conjunto”

Foto: Divulgação.

Durante a Recm (Reunião Especializada do Mercosul), realizada no encerramento do Ano Internacional das Cooperativas, o presidente da Inaes (Instituto Nacional de Associativismo e Economia Social) pediu aos dirigentes da região para continuar o trabalho que visa a economia social na Indoamérica. Na última jornada do congresso, no dia 9 de novembro, participou o titular da Cooperar (Confederação Cooperativa da República Argentina), Ariel Guarco, e dirigentes do Brasil e Uruguai.
“Isso não deve ser um fechamento, porque como faríamos para fechar o que o cooperativismo vem fazendo há 150 anos? Este 2012 significou um passo para continuar trabalhando a serviço do processo de integração indoamericana”, disse o presidente do Inaes, Patricio Griffin, durante o ato de encerramento do Ano Internacional das Cooperativas e da Reunião Especializada do Mercosul.
“Necessitamos deste modelo econômico, que incorpora os valores do associativismo, para alcançar conteúdos, tecnologia, superando o desafio da visibilidade e o protagonismo na construção de uma nova sociedade na Indoamérica”, destacou Griffin.
O titular da Inaes também celebrou a participação de 3,5 mil cooperativistas, mutualistas, além de pequenos e médios empresários no marco da sétima edição do Congresso Federal de Economia Solidária e Associativismo e Segundo Encontro Indoamericano do Setor.
Durante o encerramento dos eventos organizados pelo instituto, participaram o titular da Cooperar e representantes do setor privado da Recm, além do presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes, o representante do Inacoop (Instituto Nacional do Cooperativismo) e o presidente do Comitê para a Implementação da AIC, Juan José Sarachu.
Na mesa de encerramento do evento também estiveram presentes Patrícia Gonçalves, da OCB (Organização de Cooperativas Brasileiras), Luis Lezemora, do Denacoop (Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural), do Ministério da Agricultura, Pecuário e Abastecimento, e da Recm.
O proprietário da Cooperar aproveitou a ocasião para agradecer aos representantes do Mercosul. “O IAC é um começo para nos mostrar que somos uma alternativa viável que não pode responder as questões dadas pelo modelo concentrado”, analisou.
Lopes agregou que 2012 “é importante para pensar na próxima década na região onde os governos já estão democráticos, progressistas e com selo cooperativista”.
Sarachu foi homenageado pelo presidente do Inaes por sua trajetória e aporte ao movimento cooperativo regional, confrontando com a globalização econômica, de luta e esperança.
A participação da Recm na finalização do congresso federal e do encontro indoamericano da Economia Solidária e Associativismo, serviu para salientar sobre as estreitas relações entre os países e o setor visível.
 

Publicado em Deixe um comentário

Trigésima reunião da Recm é promovida em Porto Alegre

Foi realizado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na Sesampe (Secretaria de Economia Solidária e Apoio a Micro e Pequena Empresa, a Trigésima Sessão Plenária da Recm (Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul). O evento contou com a participação do diretor presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes, além de representantes da Secretarias da Argentina, Brasil e Uruguai.
A reunião foi marcada por uma Ordem do Dia, que incluiu questões relevantes para a Recm e para o projeto Procoopsur. Posteriormente aos informes nacionais, se passou a considerar os segmentos dos Grupos de Trabalho criados a partir dos Objetivos do Plano Estratégico, de acordo com metodologia proposta pela PPTB, em que se acordou linhas de ações concretas em cada um dos elos. Também foi conhecido o Programa de Atividades da Procoopsur.
Abordaram ainda questões relativas à participação da Venezuela como membro pleno do Mercosul e da participação do Paraguai nas atividades do Projeto Procoopsur. Para terminar, a PPTB fez uma proposta contendo orientações da Procoopsur e, finalmente, abordou assunto relevante para a marca da Recm, como é a situação da Secretaria Técnica.
O coordenador do projeto Procoopsur fez um relatório sobre os resultados alcançados  de 2010 a 2012 e apresentou uma atividade do Componente 3: Observatório, referindo-se as experiências/ referências. Essa última proposta foi aprovada e será convocada na próxima semana para apresentar experiências relevantes de países individuais da Seção Nacional.
Acordou-se a reunião Extraordinária no Marco do Seminário de Contas Satélite para o dia 15 de outubro, na cidade de Montevideo, onde abordarão, entre outros temas, a continuidade do Projeto Procoopsur e a situação da Secretaria Técnica.
Logo no início da tarde, os membros da Recm foram convidados pela Sesampe à visitarem a sessão que será realizada no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

Publicado em Deixe um comentário

UNISOL é representada em encontro da RECM

A UNISOL Brasil esteve muito bem representada no encontro da RECM (Reuniao Especializada de Cooperativas do Mercosul) pelo diretor secretário geral da entidade, Marcelo Rodrigues. O evento foi realizado em Montevidéu, no Uruguai, no dia 16 de setembro. Entre as pautas que nortearam o encontro, destaca-se o apoio ao Projeto Binacional entre Brasil e Uruguai da Cadeia do PET, com cooperativas de catadores no Rio Grande do Sul, a Coopertextil, em Minas Gerais, cooperativas de confecção pelo Brasil e a Coopima – empreendimento que produz “algodão de PET”, no Uruguai.
A parceria conta com a articulação das duas centrais de empreendimentos econômicos solidários e cooperativas, a Unisol Brasil e FCPU (Federação das cooperativas de Produção do Uruguai), dentro do projeto Red del Sur desenvolvido com Cospe, Nexus e Iscos, parceiros italianos, e recursos financeiros da Uniao Européia.
Encontro RECM