Turismo rural atrai visitantes da Copa

Foto: MDA

Os turistas que estiverem no Brasil para acompanhar os jogos da Copa do Mundo terão mais opções de roteiros turísticos para visitar as proximidades das cidades-sede. O projeto Talentos do Brasil Rural selecionou 23 roteiros rurais, compostos por empreendimentos da agricultura familiar, que valorizam a identidade cultural da região, promovem a geração de emprego e renda e agregam valor à produção de grupos.
Cerca de 400 empreendimentos, em 54 municípios, fazem parte do projeto, que é uma parceria entre os ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Turismo (MTur) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Os roteiros, que foram escolhidos por meio de chamada pública, foram mapeados, apresentados ao mercado turístico e receberam consultoria especializada e apoio à comercialização. Um dos requisitos para escolha é que o roteiro seja acessível a, no máximo, três horas de uma das 12 capitais-sedes da Copa do Mundo, considerando meio terrestre ou aquaviário.
Ao conhecer a propriedade do agricultor familiar, o visitante não consome apenas os serviços de hospedagem, alimentação e os demais atrativos. Ele também adquire produtos artesanais e agropecuários produzidos por moradores locais, característicos da região visitada, gerando renda.
“Agricultores familiares agregam valores a seus produtos por meio da agroindústria, do artesanato, e a partir daquilo que a terra é capaz de produzir, gerando riquezas”, diz o coordenador de Comercialização do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor (Degrav), Pedro Bavaresco, da Secretaria da Agricultura Familiar do MDA.
Entre os destinos estão Gramado (RS), Caminhos da Roça (SP), Serras Rurais (MG) e Caminho dos Engenhos (PB). “A iniciativa é de vital importância, pois abre mercado para o agricultor familiar e ao mesmo tempo agrega valor à oferta turística em um comércio justo e equitativo”, afirma o ministro do Turismo, Vinicius Lages.
A 120 quilômetros de Porto Alegre, cidade-sede da Copa, e 35 quilômetros de Caxias do Sul, o Vale dos Vinhedos (RS), por exemplo, possui pequenas propriedades rurais com vinícolas de diferentes portes. O destino oferece hotéis, pousadas, restaurantes, agroindústrias familiares de queijos, doces e geleias coloniais. “Existem muitas perspectivas de negócios dentro das cadeias produtivas, mas é preciso estar preparado para aproveitar as oportunidades”, assinala o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.
O consumo dos produtos não fica restrito às propriedades familiares. Os produtos fornecidos pela agricultura familiar podem ser consumidos em hotéis, restaurantes e vendidos em lojas das cidades e centros comerciais próximos aos estádios da Copa.
Fonte: MDA

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM