UNICOPAS se firma como entidade representativa da agricultura familiar brasileira

Confesol BSB panoramica da mesa com representantes e autoridades

Ministro Patrus Ananias afirmou que uma das metas de seu ministério é assentar todas as famílias acampadas no Brasil 

A UNICOPAS (União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias), representada por Arildo Mota, presidente da Unisol Brasil participou, na noite da terça-feira, 14, da abertura do III Seminário Nacional de Cooperativismo de Crédito Familiar e Solidário, em Brasília.
O seminário reuniu mais de 200 lideranças cooperativistas de todo o Brasil para discutir os avanços e desafios do crédito solidário para a agricultura familiar. O evento também marcou o lançamento da pauta do Cooperativismo Solidário, e contou com a presença dos ministros do Trabalho, Manoel Dias, e do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. Além da discussão sobre políticas que garantam o acesso ao crédito solidário, foi debatido o direito à assistência técnica e o acesso a novos mercados para os agricultores.
Ailton Martins Croda, presidente da Confesol (Confederação das Cooperativas Centrais de Credito Rural com Interação Solidaria), defende que é ‘fundamental a importância do diálogo entre governos e entidades para a elaboração de políticas eficazes’.
Já o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, afirmou que uma das metas de seu ministério é assentar todas as famílias acampadas no Brasil e transformar os assentamentos em espaços produtivos e sustentáveis.
Manoel Dias, ministro do Trabalho, ressaltou que só através da cooperação e do conhecimento se poderá construir um país melhor. “Incluímos 53 milhões de brasileiros no consumo, 22 milhões saíram a da pobreza, mas ainda temos milhões de brasileiros na exclusão”.
No seminário estiveram presentes ainda o Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES) e diversos parlamentares e envolvidos com a Economia Solidária, como o ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) e o deputado Assis do Couto (PT-PR). O segundo, autor da Lei da Agricultura Familiar, que destacou alguns pontos necessários para a continuação das cooperativas de crédito rural com interação solidária.
Para Couto, as organizações, a exemplo da Cresol, fundada na região Sudoeste do Paraná, precisam iniciar um novo ciclo. “É preciso reinventar algumas coisas. Nós, que somos fruto do inconformismo, temos que persistir. Temos que reconstruir algumas bases do nosso cooperativismo para continuar. O importante para nós é saber o que nós seremos em 20 anos. O que será da nossa agricultura familiar em 20 anos”, disse o parlamentar.
O deputado é coautor de um outro projeto de lei, em tramitação na Câmara Federal, que estabelece a Política Nacional de Economia Solidária.
A promoção do evento foi da Unicopas e da Confesol.
UNICOPAS – Está presente em todos os Estados brasileiros e representa mais de 2.000 cooperativas. A entidade está representada pelos três grandes sistemas de cooperativas solidárias: Unisol Brasil, CONCRAB e UNICAFES. Juntas, estas entidades atuam em diversos setores da economia e agregam cerca de 550 mil associados, entre agricultores (as) , assentados (as) da Reforma Agrária (MST), quilombolas, pescadores artesanais, trabalhadores (as) do campo, da floresta e das cidades, organizados (as) segundo os princípios do Cooperativismo e da Economia Solidária.
Fontes: UNICOPAS, Confesol e Assessoria Parlamentar de Assis do Couto.
 

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM