Unisol Bahia e a ação 'Eco Folia Solidária' mudando o Carnaval da Bahia

IMG-20150227-WA0002
Quem disse que o Carnaval não pode ser solidário ? Prova disso foi a ação ‘Eco Folia Solidária’, ocorrida mais uma vez durante o carnaval de Salvador (BA). Na sexta-feira, 27 de fevereiro, Magda de Souza Almeida, diretora-executiva da Unisol Bahia e secretária de Políticas Afirmativas da Unisol Brasil (UB), e Israel Santos, diretor administrativo da Unisol Bahia e Secretário de Agricultura Familiar da Unisol Brasil, junto com Marcelo Rodrigues, diretor financeiro da UB, estiveram presentes em reunião de avaliação do projeto. O encontro ocorreu no Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, do Governo do Estado da Bahia, no centro de Salvador.
O objetivo do encontro era o de mensurar a participação das cooperativas de reciclagem de Salvador no ‘Eco Folia Solidária’ deste ano. A iniciativa surgiu com o propósito de melhorar, organizar e valorizar o trabalho dos catadores de material reciclável e em 2015 completa 12 anos de atividades. Além de combater o trabalho infantil durante o período de festa, ajudar a minimizar os impactos ambientais causados pelo descarte inadequado dos resíduos sólidos gerados durante a folia e a eliminar a ação dos atravessadores durante o carnaval.
Estiveram também presentes na reunião Alécio Mascarenhas, assessor da diretoria da UBr, e Anne Giomar Sena, da Diversa – Associação Multiprofissional (sem fins lucrativos). O lema deste ano “No carnaval de Salvador, respeite o catador”, motivou o público a colaborar. A iniciativa do projeto é do Complexo Cooperativo de Reciclagem da Bahia (CCRB), a execução se dá pela Cooperativa de Coleta Seletiva, Processamento de Plástico e Proteção Ambiental (CAMAPET), com o patrocínio do Governo do Estado, através do programa Vida Melhor – Urbano, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).
Cerca de um mil catadores de latinhas e outros materiais recicláveis trabalharam com segurança e garantindo um preço melhor por sua produção durante o Carnaval de Salvador. Por meio do projeto, os trabalhadores têm garantida a venda da coleta por um preço justo, evitando atravessadores. Os catadores também recebem o kit-catador, que inclui dois conjuntos de farda, um par de luvas, botas e um protetor auricular, além de três refeições diárias.
O patrocínio de cerca de R$ 900 mil provém do Governo do Estado da Bahia e tem ainda o apoio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), da Bahia.
Centrais de coleta
O projeto conta com centrais de coleta no Politeama, na Barra, na Ladeira da Montanha e no 2 de Julho, cada uma equipada com computadores, balanças e prensas, oferecendo condições adequadas para o recebimento dos recicláveis e atendimento aos catadores. Os materiais recicláveis são triados, prensados e armazenados. Entre a noite de quinta-feira (12) e o domingo (15) de fevereiro, foram coletadas 40 toneladas de materiais recicláveis.
No ano passado, foram recolhidos mais de 70 toneladas de resíduos sólidos e líquidos, e foram beneficiados 1.104 catadores. A meta de 2015 era coletar 73 toneladas de resíduos, para evitar que os mesmos acabem indo para mares, rios e córregos, preservando assim o meio ambiente.
Fontes: Unisol Bahia, Secom – BA, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR-BA), Portal Sedes, site carnaval.bahia.com.br.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM