UNISOL Brasil debate agroecologia e acesso a terra na Europa

fmat

Entre os dias 29 de março e 07 de abril Nelsa Ines Fabian Nespolo e Vitor Neves, estiveram nas cidades de Valência, Zaragoza e Madrid. Além da UNISOL Brasil várias outras organizações se somaram as agendas, ampliando assim laços de solidariedade entre as entidades internacionais presentes.

A viagem começa pela cidade de Valencia com a apresentação com dados gerais da Economia Solidária do Brasil, UNISOL Brasil e da cadeia do algodão ecológico Justa trama: Agroecologia e Economia solidaria que fora organizado por CERAI e por REAS (Rede de redes de Economia Alternativa e Solidária) além do que também foi alvo de discussão o processo de reforma agraria no Brasil especialmente o exemplo assentamento Itamarati no Mato Grosso do Sul.

Na ocasião representando a UNISOL Brasil, Nelsa e Vitor acompanharam o FMAT 2016 (Fórum Mundial de Acesso a Terra) cujo participaram 50 países do mundo e mais de 400 delegados que debateram questões variadas com a agroecologia, a mulher na terra, em especial a concentração de terras e os programas de acesso. O evento foi repleto de surpresas e no dia 31 junto com a delegação Brasileira presente, os representantes da UNISOL Brasil fizeram um ato em solidariedade ao Brasil, pela Democracia e contra o Golpe. As atividades foram acompanhadas por Gabriel e Yane Abascal parceiros e membros da CERAI.

A próxima parada foi em Zaragoza onde pudemos conhecer experiências importantes de horta urbana baseadas na agroecologia e integradas com a Universidade na qual os alunos estão implantando as hortas e discutindo qual a melhor forma de organização. Oportunamente também fora realizado um ato público sobre a cadeia do algodão ecológico; Justa Trama: Agroecologia e Economia Solidária e para finalizar uma reunião com o poder público local para tratar das hortas.

O encerramento da viagem se dá em Madrid onde os representantes da UNISOL Brasil repetiram o ato de Zaragoza e se encontraram com Enrique del Rio e Concha que foi presidente da JOC – Juventude Operária Católica e que hoje estão na Associação “Volviendo al Campo’’ á 300km de Madrid.

Foram dias importantes para a ECOSOL classifica Nelsa Nespolo, “todos podemos nos ajudar sobretudo a refazer energias e trocar experiências através da cooperação internacional.  Não há dúvidas de que as mudanças profundas necessitam de integração internacional. ”

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM