UNISOL Brasil participa da Reunião do Conselho de Administração da ACI Américas

Nos dias 9 a 11 de Março, ocorreu na Cidade de San Juan em Porto Rico a primeira reunião do Conselho de Administração das Cooperativas das Américas, versão continental da Aliança Cooperativa Internacional (ACI).
Estiveram presentes representando a Unisol Brasil o Presidente Leonardo Pinho e o Diretor de Relações Internacionais e Presidente da CICOPA América, Arildo Mota Lopes.
No primeiro dia, 9 de Março, as atividades ocorreram na Sede da Cooperativa Seguros Multiples e se apresentaram as propostas, desafios e perspectivas dos comitê temáticos e dos setoriais das cooperativas das Américas, bem como, se apresentou o funcionamento e dimensões das Cooperativas Seguros Multiples e do Banco Cooperativo de Porto Rico, que mostraram a importância do cooperativismo nesse país, tanto do ponto de vista econômico, mas também, nas áreas de cultura, lazer, esporte e social.
Durante as apresentações temáticas Arildo Mota Lopes e José Hernan Orbaiceta (Central de Cooperativas da República Argentina, COOPERAR) apresentaram as perspectivas da CICOOPA América, que organiza as Cooperativas de Trabalho, na ACI Américas.
Arildo e Orbaiceta além de apresentar a questão dos desafios da CICOOPA América colocaram em debate para todas as representações presentes uma questão de fundo relacionado ao papel do Cooperativismo diante do cenário internacional de crise econômica, mas também, de modelo civilizatório, já que assistimos na entrada do século XXI, o esgotamento do atual modelo de desenvolvimento e de sociedade, que se mostrou insustentável, tanto do ponto de vista econômico, já que a concentração de renda chegou em números inimagináveis, como do ponto de vista, ambiental, onde a sobrevivência da espécie humana esta em questão.
Em sua apresentação Arildo e Orbaiceta mostraram que hoje: “A riqueza desse 1% da população subiu de 44% do total de recursos mundiais em 2009 para 48% no ano passado. Em 2016, esse patamar pode superar 50% se o ritmo atual de crescimento for mantido”.
Nessa perspectiva, o debate que o cooperativismo deve se colocar é se seremos capazes de nos apresentarmos como alternativa não só econômica, mas sim, referência de um novo modelo de desenvolvimento, onde os valores cooperativos, sejam o sentido geral do modelo societário.
Ao abrir, para o debate, o Presidente da Unisol Brasil Leonardo Pinho desafiou a todas as Centrais de Cooperativas das Américas presentes na reunião da ACI Americas, a fazer uma grande reflexão e debates em suas bases, para que o Cooperativismo seja uma alternativa ao cenário de crise mundial, mas também, que seja um instrumento potente de transformação social em nossos países, que possamos, reunir as forças do cooperativismo para apontar um novo modelo de sociedade, em que a concentração de renda, que a destruição dos recursos naturais e que  individualismo e o consumismo desenfreado, sejam substituídos, por uma Sociedade Cooperativista, com um modelo de Desenvolvimento baseado na cooperação, na distribuição de riquezas e na sustentabilidade ambiental.
Nos dias 10 e 11 de Março as atividades ocorreram na Sede do Hotel Verdanza e discutiram vários aspectos organizativos da ACI Américas, o projeto junto a União Européia e a organização da Cúpula da ACI América a ser realizado esse ano no Uruguai. O grande desafio apresentado por essa Cúpula será que a mesma seja um espaço que possa garantir a maior participação do cooperativismo das Américas, em especial, com ampla participação da Juventude Cooperativista.
No dia 11 de Março a Reunião do Conselho de Administração teve um momento de Coletiva de Imprensa para discutir a situação das Cooperativas de Crédito de Porto Rico que estão diante de uma grande ameaça por terem comprado bônus do Estado, cuja a dívida total esta superior a 72.000 bilhões de dólares, que representa mais de 100% do PIB Nacional e que enfrenta a negativa dos EUA a uma reestruturação (lembrando que Porto Rico é um Estado Livre Associado dos EUA).
O Vicepresidente da ACI América Ariel Guarco afirmou: “Como movimento cooperativo devemos continuar a apresentar uma posição critica diante da especulação financeira, própria de um modelo cada vez mais concentrado da economia em todo mundo”.
image

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM