UNISOL participa da Caravana Respeite as Mina, na Bahia

No fim de julho, técnicos da UNISOL Ater Baixo Sul, na Bahia, participaram da Caravana RESPEITE AS MINA, no município de Valença. O evento teve como objetivo sensibilizar a população para a importância do combate à violência contra as mulheres e estimular o fortalecimento e a capacitação da rede de atenção às mulheres.
O projeto da Caravana é desenvolvido pela Secretaria de Políticas para Mulheres do estado da Bahia (SPM) em parceria com o Instituto Avon e apoio da ONU Mulheres e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher. Julieta Palmeira, Secretária de Políticas para Mulheres, visitou os grupos de mulheres que produzem e comercializam alimentos e que têm assistência técnica da UNISOL.
“As políticas públicas para mulheres são fundamentais em nosso trabalho, uma vez que o projeto da UNISOL aqui no Baixo Sul é predominantemente voltado às mulheres. Hoje essas mulheres são protagonistas, garantem a renda da família. Temos participado de feiras feministas e de economia solidária, e sempre convidamos a Secretaria para ver nossas atividades e conhecer o trabalho dessas mulheres. A participação em eventos como esse, da Caravana, é importante porque é onde divulgamos o trabalho delas”, diz Claudia Silva, coordenadora de projetos da UNISOL no Território Baixo Sul da Bahia.
O projeto da UNISOL na região do Baixo Sul da Bahia visa promover a melhoria da qualidade de vida de agricultoras e agricultores por meio do desenvolvimento rural sustentável, adotando processos participativos, que valorizam o conhecimento dessas pessoas e a participação em processos de decisão, gestão, monitoramento e avaliação. Há também um caráter educativo, buscando estimular um modelo de desenvolvimento socialmente justo e economicamente viável, solidário e com sustentabilidade ambiental. Além disso, busca-se promover a emancipação econômica e social das famílias, considerando as condições culturais das pessoas envolvidas e as especificidades dos agroecosistemas.
“A gente participa desses movimentos sociais que buscam sensibilizar a população sobre a importância do combate à violência contra as mulheres, estimular o fortalecimento e a capacitação da rede de atenção à mulher no município, justamente porque nosso projeto tem um olhar voltado para as mulheres”, diz Claudia.

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM