Supervisão da Unisol Brasil visita COOPAG- Cooperativa dos Artesãos de Guapiara.

visita COOPAG
No dia  09/06/2014 a COOPAG recebeu a visita da SUPERVISÃO DE PROJETOS DA UNISOL Brasil. O principal o objetivo foi acompanhar o desenvolvimento do empreendimento que é atendido pela  Base de Serviço de Apoio à Comercialização – Sudoeste Paulista que já recebeu formações sobre cooperativismo, associativismo e economia solidária.
A base de serviço também pretende realizar mais capacitações com EES nas áreas jurídica, contábil de comercialização.
Para conhecer um pouco mais sobre o empreendimento:
O artesanato de Guapiara é resultado de um trabalho fortalecido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Assistência Social que considerou o aspecto da região com a diversidade ambiental conservada e preservada ajustada a economia voltada a agricultura familiar. A partir dessa conjuntura, as metas trabalhadas, principalmente para o combate a pobreza e êxodo rural, é que se pensou na implementação de tecnologias sociais atreladas a Economia Solidária. Dados os esforços e investimentos aplicados a essa cadeia produtiva como: capacitação, qualificação, acompanhamento, controle de qualidade, construção dos equipamentos: Loja de Artesanatos e do Centro de Produção Artesanal, hoje, pode- se afirmar que grandes passos de emancipação foram alcançados, surgindo então a formalização deste grupo através da COOPAG- Cooperativa dos Artesãos de Guapiara, formalizada em 2010 com o objetivo de realizar a venda dos produtos artesanais a Instituições, prestação de serviços e participação de feiras que exigem o CNPJ; a Associação de Mulheres Artesãs de Guapiara- ARTE & VIDA com o objetivo de captação de recursos  para aprimoramento do trabalho e fortalecimento deste bem como estar apto a receber bens moveis e imóveis para uso (comodato). No entanto é importante mencionar que essas atividades produtivas necessitam de parcerias, pois é preciso entender que a pobreza é um conjunto de problemas, e que muitas vezes, é no trabalho coletivo que há a superação dos obstáculos, pois é entendido que trabalho como estes, compreendido pela economia Solidária, são processos de educação e de inclusão social que demandam maior tempo para que haja a protagonismo do usuário, sendo ele sujeito de transformação de suas próprias vidas, como por exemplo: se hoje, as artesãs são capazes de produzir artesanatos com muita habilidade e qualidade, elas ainda estão aprendendo a gerir seu negocio e na forma coletiva, isso exige muito mais do que simples talento, exige muita dedicação e disciplina e por isso, a construção do conhecimento acaba sendo mais lenta,  muitas vezes mais dolorosa, é nesse sentido que deve-se despontar o apoio. Falando ainda desta cadeia produtiva, a Coopag têm participado de feiras como o Revelando São Paulo, AVISTAR-Feira de Observação de Aves,  Festa do Milho Verde em Capão Bonito, exposições no Hotel Baguaçu (Capão Bonito), Eco Resort Paraíso Eco- Logde (Ribeirão Grande), Parque Estadual do Alto Ribeira- PETAR, além de parceria com a SUTACO- Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades,  que compra os artesanatos diretamente das artesãs e expõe em grandes Feiras Nacionais; a Loja de Artesanatos tem sido uma grande vitrine dos artesanatos e um espaço onde recebe muitos visitantes da região e turistas dos Parques Estaduais e hotéis do entorno.
Fonte: Eugênio Alves

Publicar um comentário

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM